Iniesta critica maneira como Barcelona trata Ernesto Valverde

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 13 de janeiro de 2020 as 13:32, por: CdB

O Barça sondou Xavi Hernández, ex-colega de equipe de Iniesta, para substituir o pressionado Valverde, que o clube queria demitir após a derrota para o Atlético de Madri.

Por Redação, com Reuters – de Barcelona

O ex-meio-campista do Barcelona Andrés Iniesta disse que os campeões espanhóis estão sendo injustos com o técnico Ernesto Valverde.

Técnico do Barcelona, Ernesto Valverde
Técnico do Barcelona, Ernesto Valverde

O Barça sondou Xavi Hernández, ex-colega de equipe de Iniesta, para substituir o pressionado Valverde, que o clube queria demitir após a derrota para o Atlético de Madri na semifinal da Supercopa da Espanha na semana passada, segundo reportagens da mídia espanhola.

Campeonato Espanhol

O Barcelona lidera o Campeonato Espanhol e ergueu troféus sucessivos na liga sob o comando do treinador espanhol, mas existem preocupações com o nível do desempenho e o estilo do time.

– O que o Barcelona está fazendo é um pouco feio. Eles têm que ter algum respeito por seu técnico atual, a maneira como as coisas são feitas é o que mais machuca – disse Iniesta, atualmente no japonês Vissel Kobe, à rádio Onda Cero, nesta segunda-feira.

– A situação de Valverde é muito frágil neste momento. (Xavi) é quem sabe se está pronto ou não.

Reportagens na Espanha insinuam que Xavi, que treina o Al-Sadd e jogou com Iniesta no Barcelona na era mais bem-sucedida da história da, durante a qual conquistou quatro títulos da Liga dos Campeões, entre diversos outros troféus, não aceitará o emprego antes do final da campanha atual e que o clube busca um ocupante de curto prazo.

Simeone elogia Valverde

O técnico do Atlético de Madrid, Diego Simeone, elogiou o volante Federico Valverde, do Real Madrid, por ter cometido uma falta que privou o Atlético de uma oportunidade clara de gol nos minutos finais, que resultou em uma disputa de pênaltis vencida pelo Real na final da Supercopa da Espanha, no domingo.

A partida estava empatada sem gols, no segundo tempo da prorrogação, quando, faltando cinco minutos para o fim, o atacante Álvaro Morata, do Atlético, avançou livre em direção ao gol adversário. Mas ele foi atingido fora da área por trás por Valverde, que recebeu um cartão vermelho por derrubá-lo.

O Real sobreviveu aos minutos restantes mesmo jogando com um hopmem a menos e a partida terminou em 0 a 0. Nos pênaltis, o Real acabou se sagrando campeão com uma vitória por 4 a 1.

Valverde, da seleção uruguaia, foi escolhido melhor jogador da partida, apesar de sua falta intencional, ou talvez por causa dela.

– Foi a jogada mais importante – disse Simeone, que consolou Valverde enquanto ele saía de campo após receber o cartão vermelho.

– Eu lhe disse para não se preocupar, que qualquer um faria o mesmo em seu lugar. Tinha que fazê-lo – acrescentou o treinador argentino, que como jogador era reconhecido por não se privar desse tipo de jogada.

Valverde disse que conversou com Morata depois do jogo e que sentia certo arrependimento por sua ação.

– Pedi desculpas a Álvaro. Obviamente não está certo fazer o que fiz, mas não chegava, é muito rápido. Eu lhe pedi desculpas. Estou feliz pelo título, mas me irritei porque isso não está certo.

– Simeone se aproximou para falar comigo, e isso não é qualquer um que faz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *