Irã detém ‘espião israelense’ no noroeste do país

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de abril de 2021 as 10:21, por: CdB

As autoridades iranianas prenderam uma pessoa que espiava para Israel, reportou nesta segunda-feirea a plataforma online de notícias Clube de Jovens Jornalistas (YJC, na sigla em inglês), sem, no entanto, informar sobre a nacionalidade concreta da pessoa detida.

Por Redação, com Sputnik – de Teerã

As autoridades iranianas prenderam uma pessoa que espiava para Israel, reportou nesta segunda-feirea a plataforma online de notícias Clube de Jovens Jornalistas (YJC, na sigla em inglês), sem, no entanto, informar sobre a nacionalidade concreta da pessoa detida.

Irã alegadamente detém ‘espião israelense’ no noroeste do país, diz mídia

Citando um oficial de inteligência citado pela agência inglesa de notícias Reuters, o YJC reportou que “um espião israelense foi detido na província iraniana do Azerbaijão Oriental… outros espiões que estiveram em contato com serviços de inteligência de vários países também já foram presos.”

Contudo, o chefe do ministério não forneceu nenhuma informação adicional sobre os indivíduos detidos, nem se o “espião israelense” seria, de fato, israelense ou iraniano. Apenas informou que as milícias jihadistas não se encontravam, no momento, operando na província.

O Ministério da Inteligência do Irã conduz operações dentro e fora do território iraniano, defendendo a nação de ameaças domésticas, tais como agências de inteligência estrangeiras e milícias suportadas por Estados que pretendem derrubar o governo iraniano.

República Islâmica

A República Islâmica se recusa a reconhecer Israel e o acusa de estar por trás de atos de sabotagem e assassinatos de cientistas envolvidos no programa nuclear iraniano.

Teerã culpa Israel pela morte de seu respeitado cientista nuclear Mohsen Fakhrizadeh, classificado pela inteligência ocidental como responsável pelo programa nuclear iraniano, apesar das contínuas negações da nação persa de estar desenvolvendo arsenal nuclear. Já Israel, por sua vez, não chegou nem a confirmar ou negar sua responsabilidade pela morte do cientista iraniano.

No ano passado, um iraniano, acusado de espionar para EUA e Israel, foi executado, um destino comum para maioria dos acusados de espionagem a favor dos adversários da República Islâmica.