Irã diz que Israel irá se ‘arrepender’ se voltar a lançar ataques na Síria

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 27 de setembro de 2018 as 10:54, por: CdB

O Irã e a Rússia vêm apoiando o presidente sírio, Bashar al-Assad, em sua guerra de sete anos contra militantes.

Por Redação, com Reuters – de Genebra

O secretário do Supremo Conselho de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, disse que Israel se arrependerá se continuar a atacar o Exército da Síria e seus aliados.

Soldados israelenses patrulham linha de cessar-fogo entre Israel e Síria nas Colinas de Golã

O Irã e a Rússia vêm apoiando o presidente sírio, Bashar al-Assad, em sua guerra de sete anos contra militantes.

Mas Israel, cada vez mais temeroso de que o inimigo Irã estabeleça uma presença militar de longo prazo no país vizinho, diz ter realizado mais de 200 ataques contra alvos iranianos na Síria nos últimos dois anos.

– O regime sionista vem tentando estabelecer uma crise na Síria e adotou medidas para apoiar diretamente grupos terroristas e visar o Exército sírio e forças que estão confrontando o terrorismo – disse Shamkhani nesta quinta-feira, de acordo com a agência de notícias semioficial Tasnim.

– E, se continuar, enfrentará reações que o farão se arrepender. Ele não especificou o que isso pode significar.

O Supremo Conselho de Segurança Nacional, comandado pelo presidente Hassan Rouhani, decide as políticas externa e de segurança do Irã juntamente com o líder supremo, aiatolá Ali Khamenei.

Shamkhani fez os comentários durante um encontro com seu equivalente russo, Nikolai Patrushev, em Teerã.

Na segunda-feira a Rússia anunciou que fornecerá o sistema antimísseis terra-ar S-300 à Síria, apesar das fortes objeções de Israel, uma semana depois de Moscou acusar o Estado judeu de causar indiretamente o abate de um caça militar russo por parte das defesas aéreas sírias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *