Isolado, Bolsonaro pede ajuda à Rússia para ampliar agenda comercial

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 4 de junho de 2021 as 14:01, por: CdB

O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo começou no dia 2 de junho e decorrerá até dia 5, contando com a participação, através de videoconferência, dos presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e do Brasil. Bolsonaro aproveitou o encontro para pedir apoio dos países da Eurásia à agenda econômica.

Por Redação – de Brasília

Sem seus maiores parceiros, no mundo, após a derrota do ex-presidente Donald Trump e a queda do regime de Benjamin Netanyahu, em Israel, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apelou, nesta sexta-feira, ao apoio da Rússia. Bolsonaro falou no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

Jair Bolsonaro, cada vez mais isolado, tenta o apoio da Rússia e dos países da Eurásia para ampliar agenda comercial

Em seu discurso, o mandatário brasileiro falou sobre os planos do país de ampliar a agenda comercial com a Rússia e outros parceiros da região mais além da exportação de alimentos.

— O Brasil pretende expandir e aprofundar as relações de amizade e cooperação com todos os países da Eurásia, e especialmente com a Rússia, uma antiga parceira do país — afirmou.

Alimentação

Segundo o presidente brasileiro, o país segue trabalhando para expandir suas exportações de alimentos à Eurásia.

— Temos um amplo potencial para diversificar a agenda comercial, isto deveria e pode incluir mais produtos de alto valor agregado — disse.

O presidente brasileiro também enfatizou que o país voltará suas atenções à alimentação saudável, elevando a qualidade da alimentação do país, assim como se tornar um dos maiores produtores de alimentos no mundo.

— Em um futuro próximo, o Brasil será o maior produtor de alimentos do mundo. Apesar da pandemia, as exportações do país garantiram a segurança alimentícia de um sexto da população mundial — ressaltou Bolsonaro, que cai em contradição após autorizar o uso recorde de agrotóxicos nas lavouras do país.

Eurásia

O presidente ainda fez questão de falar sobre a agricultura que, segundo ele, segue mantendo altos padrões sanitários e de sustentabilidade. Bolsonaro comentou, ainda, as críticas relacionadas ao desmatamento, assegurando que o país dedica apenas 27% de seu território à agricultura, conservando 84% da Amazônia e 66% da vegetação nativa total.

Além disso, o presidente ressaltou a importância de aumentar os investimentos em tecnologia, defesa, energia, saúde, bem como em outros setores com os países da Eurásia e Rússia.

O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo começou no dia 2 de junho e decorrerá até dia 5, contando com a participação, através de videoconferência, dos presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e do Brasil, Jair Bolsonaro.

1 thought on “Isolado, Bolsonaro pede ajuda à Rússia para ampliar agenda comercial

  1. O desgoverno da morte da fome e da miséria em um ano e cinco messes nada funcionou a não ser o gabinete do ódio e o da morte, pois por falta de vacina e de medidas sanitárias corretas fundamentadas na ciência, 470 mil brasileiros(as) já estão enterrados o caos é a regra do arruaceiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code