Itália pode realizar todos os jogos de futebol sem torcedores devido ao COVID-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 4 de março de 2020 as 12:54, por: CdB

A Itália está inclinada a determinar que todos os jogos do Campeonato Italiano sejam disputados a portas fechadas na tentativa de conter o pior surto de coronavírus da Europa.

Por Redação, com Reuters – de Roma/Londres

A Itália está inclinada a determinar que todos os jogos do Campeonato Italiano sejam disputados a portas fechadas na tentativa de conter o pior surto de coronavírus da Europa, disse o ministro dos Esportes nesta quarta-feira.

Agente de limpeza usa roupa de proteção para lançar remédio no estádio San Paulo, em Nápoles
Agente de limpeza usa roupa de proteção para lançar remédio no estádio San Paulo, em Nápoles

– Estamos rumando para esta decisão – disse Vincenzo Spadafora a repórteres quando indagado se o governo está pensando em proibir os torcedores.

No mês passado, o governo proibiu eventos esportivos nas regiões mais afetadas do norte. Até agora, 10 partidas da liga foram adiadas, além de duas da Copa Itália.

A epidemia italiana

Mas a epidemia italiana se disseminou, chegando a 2.502 casos e 79 mortes, por isso os ministros estão cogitando novas medidas.

A prefeitura de Turim cancelou a partida da volta da semifinal da Copa Itália entre Juventus e Milan, que estava marcada para esta quarta-feira, por não poder cumprir uma proibição aos torcedores das regiões afetadas.

A disputa entre Napoli e Inter de Milão pela Copa Itália na quinta-feira tampouco acontecerá.

Os dirigentes

O anúncio de Spadafora veio no momento em que os dirigentes do Campeonato Italiano se reuniam para debater a situação. Até agora, eles preferiram adiar os jogos, ao invés de realizá-los a portas fechadas.

Mas como o calendário já está cheio, a liga está ficando sem datas para as partidas remarcadas.

Times europeus

Times de futebol da Europa começaram a pedir para que jogadores, comissões técnicas e árbitros não se cumprimentem com apertos de mãos, em uma tentativa de desacelerar a disseminação do coronavírus.

Equipe da primeira divisão inglesa, o Newcastle United proibiu apertos de mãos nos treinos do time na semana passada, medida que desde então foi replicada por Southampton, West Ham e Wolverhampton, também clubes da Premier League.

“Foi solicitado que jogadores e comissão técnica dos Wolves evitem qualquer encontro desnecessário, almoços ou outros eventos públicos, e que evitem temporariamente interações casuais com torcedores, como selfies e autógrafos”, disse o Wolverhampton em comunicado divulgado na terça-feira.

O Borussia Dortmund, da Alemanha, também disse a jogadores e estafe para que não assinem autógrafos ou posem para selfies. A equipe também não permitirá que membros do público estejam presentes em seus treinamentos.

“Essa medida está sendo tomada para proteger todos os que estiverem nas sessões de treinamento”, disse o Dortmund em seu site.

A confederação escocesa de futebol instruiu times do campeonato local a suspenderem cumprimentos antes e depois dos jogos, com efeito imediato.