Itália tem maior número de mortes por covid-19 em dois meses

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 23 de março de 2021 as 14:08, por: CdB

A Itália registrou nesta terça-feira mais 18.765 casos e 551 mortes na pandemia do novo coronavírus, elevando os totais de contágios e óbitos para 3.419.616 e 105.879, respectivamente.

Por Redação, com ANSA – de Roma

A Itália registrou nesta terça-feira mais 18.765 casos e 551 mortes na pandemia do novo coronavírus, elevando os totais de contágios e óbitos para 3.419.616 e 105.879, respectivamente.

A Itália registrou nesta terça-feira mais 18.765 casos e 551 mortes na pandemia

O número de vítimas nesta terça é o maior para um único dia desde 19 de janeiro, quando haviam sido registradas 603 mortes no país. Com isso, a média móvel de óbitos em uma semana subiu para 411, maior cifra desde 3 de fevereiro (419).

Por outro lado, o boletim do Ministério da Saúde contabiliza 1.631 novos casos a menos que na terça-feira da semana passada, mantendo a tendência de desaceleração na curva epidemiológica em função do endurecimento das medidas restritivas no país.

Regime de lockdown

Atualmente, 71% da população italiana vive em regime de lockdown, e no restante do país só é permitido circular livremente dentro da própria cidade, mas com restaurantes e bares fechados.

Outro dado positivo está na média móvel semanal de novas entradas na UTI, que diminuiu de 263 para 262 nesta terça-feira, quarto dia seguido de queda, ainda que em ritmo lento, após um longo período de crescimento.

Isso também pode ser reflexo da vacinação: até o momento, quase 5,5 milhões de pessoas já foram imunizadas no país (pouco menos de 10% da população nacional), sendo que 2,6 milhões tomaram as duas doses (pouco mais de 4% dos habitantes).

A Itália também soma 2,75 milhões de pacientes curados e 560.654 casos ativos, 2,4 mil a menos que na segunda-feira.