Japão alerta que população deve evitar nova onda de coronavírus

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 15 de maio de 2020 as 15:12, por: CdB

O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo, renovou seu pedido à população para que sejam mantidas as medidas em vigor de modo a evitar a disseminação do novo coronavírus, após a suspensão do estado de emergência em 39 províncias.

Por Redação, com ABr – de Tóquio

O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo, renovou seu pedido à população para que sejam mantidas as medidas em vigor de modo a evitar a disseminação do novo coronavírus, após a suspensão do estado de emergência em 39 províncias.

O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo
O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo

Abe fez esta declaração em uma sessão plenária da câmara alta do Parlamento nesta sexta-feira (15), em Tóquio.

Ele disse que o país precisa se preparar para uma longa batalha contra o vírus até que tratamentos e vacinas eficazes sejam desenvolvidos.

Acrescentou que o vírus ainda é uma ameaça, apesar de o estado de emergência ter sido reduzido.

Advertiu que a população necessita estar preparada para possíveis segunda e terceira ondas de infecções.

Abe disse que, caso haja um grande aumento no número de infecções, é possível que o estado de emergência tenha que ser novamente declarado para as áreas afetadas.

Exortou a população a adotar um novo estilo de vida que incorpore o distanciamento social e seguir as diretrizes emitidas por cada setor industrial.

Anticorpos

O ministro da Saúde do Japão, Kato Katsunobu, disse que seu ministério vai lançar um programa de testes de anticorpos em grande escala para verificar o quanto o novo coronavírus tem se propagado no país.

Kato deu detalhes do plano em uma entrevista à imprensa dada nesta sexta-feira. Ele disse que a execução de testes de anticorpos em massa poderá fornecer uma ideia da proporção da população infectada. Kato disse esperar que 10 mil pessoas sejam testadas já a partir do mês de junho.

O ministério planeja desenvolver o programa em três províncias, incluindo Tóquio e Osaka, onde muitas infecções têm sido confirmadas, e na província de Miyagi, que apresentou um número de casos relativamente baixo.

O estudo objetiva descobrir o quanto o vírus se propagou nessas regiões. Também examinará a possibilidade de conseguir imunidade em massa, que ocorrre quando a maior parte da população se torna imune em relação a uma doença infecciosa.

Muitos países já estão conduzindo testes de anticorpos. No Japão, pesquisadores de institutos universitários já começaram a coletar dados, contudo, esta será a primeira vez que o governo japonês realiza testes de anticorpos em grande escala.