Joe Biden e aliados arrecadam mais do que Trump pelo segundo mês consecutivo

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 2 de julho de 2020 as 13:26, por: CdB

 O candidato presidencial democrata norte-americano, Joe Biden, superou o presidente republicano Donald Trump em arrecadação pelo segundo mês consecutivo em junho, mostraram dados das campanhas eleitorais rivais na quarta-feira.

Por Redação, com Reuters – de Washington

O candidato presidencial democrata norte-americano, Joe Biden, superou o presidente republicano Donald Trump em arrecadação pelo segundo mês consecutivo em junho, mostraram dados das campanhas eleitorais rivais na quarta-feira.

Candidato presidencial democrata, Joe Biden
Candidato presidencial democrata, Joe Biden

Biden e grupos democratas aliados obtiveram mais de US$ 141 milhões durante o mês, enquanto Trump e grupos com laços fortes receberam US$ 131 milhões.

Nos dois casos, as cifras foram novos recordes mensais neste ano para campanhas que se acredita farão a eleição mais cara da história dos Estados Unidos.

Biden, que travou sua batalha bem-sucedida nas primárias contra um grupo ineditamente amplo de democratas com um orçamento modesto, está tentando superar sua defasagem de arrecadação antes da eleição de 3 de novembro.

Casa Branca

O presidente, que iniciou sua campanha de reeleição pouco depois de chegar à Casa Branca, tem sido um arrecadador prodigioso e conseguiu um caixa robusto para sua batalha eleitoral contra os democratas precocemente.

Mas a arrecadação de Biden cresceu desde que ele se tornou o escolhido do partido e conquistou uma dianteira em pesquisas nacionais na esteira da crise do coronavírus e dos protestos contra a brutalidade policial contra negros norte-americanos.

As duas campanhas estão provando que conseguem angariar somas consideráveis, apesar da pandemia que está abalando a economia e pressionando doadores ricos. Os recursos pagam anúncios de televisão e Internet, além de funcionários e viagens a Estados cruciais na disputa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *