Jogadora de hóquei diz que os treinos eram mais duros na Coreia do Norte

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sábado, 3 de fevereiro de 2018 as 14:27, por: CdB

Os norte-coreanos estão hospedados na Vila Olímpica, embora sanções estejam complicando sua recepção, deixando dúvidas sobre se eles receberão os mesmos tratamentos dos demais esportistas

Por Redação, com Reuters – de Seul:

Hwangbo Young, uma jogadora de hóquei sobre o gelo que fugiu para a Coreia do Sul em 1997, disse que a primeira vez que jogou no país vizinho “parecia uma brincadeira”.

Hwangbo Young, uma jogadora de hóquei sobre o gelo

A jogadora, que agora é uma professora de 40 anos, não se referia à qualidade das jogadoras, mas sim às condições relativamente confortáveis nas quais treinavam.

Na próxima semana, em Pyeongchang e pela primeira vez em uma Olimpíada de Inverno, as Coreias do Norte e do Sul jogarão unificadas com o time feminino de hóquei, como parte de esforços de unidade articulados por autoridades sul-coreanas.

A união forçará que técnicos e jogadoras superem imensas diferenças de treinamento, tática, alimentação e motivação.

– Na Coreia do Norte, os treinamentos são muito duros – disse Hwangbo à Reuters em uma quadra de hóquei em Seul; enquanto ensinava o jogo para um grupo de garotas colegiais. Ela começou a praticar o esporte aos 12 anos.

 – Não havia uma quadra assim, então a gente só podia jogar no inverno. Colocávamos uma cerca em uma instalação esportiva e fabricávamos gelo para jogar lá – disse.

No total, 22 atletas da Coreia do Norte estão em Pyeongchang para competir nos Jogos de Inverno, que vão de 9 a 25 de fevereiro.

Comitê Olímpico

Apenas dois norte-coreanos se classificaram oficialmente. O resto foi convidado pelo Comitê Olímpico Internacional; com base nas regras que permitem maior participação de países com menor expressão esportiva.

Os norte-coreanos estão hospedados na Vila Olímpica; embora sanções estejam complicando sua recepção; deixando dúvidas sobre se eles receberão os mesmos tratamentos dos demais esportistas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *