Jogadores do Barça aceitariam atraso de salário para trazer Neymar de volta, diz Piqué

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 31 de outubro de 2019 as 13:20, por: CdB

O Barça passou a maior parte da última janela de transferência tentando recontratar Neymar dois anos depois de ele trocar os catalães pelo time francês.

Por Redação, com Reuters – de Barcelona/Londres

O Barcelona estava tão determinado a trazer Neymar de volta do Paris St Germain que os jogadores estavam dispostos a aceitar atrasos salariais para o time poder bancar o brasileiro, revelou o zagueiro Gerard Piqué.

Neymar durante entrevista coletiva em Cingapura
Neymar durante entrevista coletiva em Cingapura

O Barça passou a maior parte da última janela de transferência tentando recontratar Neymar dois anos depois de ele trocar os catalães pelo time francês pelo valor recorde de 222 milhões de euros.

Transferências

Mas os dois clubes não chegaram a um acordo antes do prazo final de transferências de setembro.

Os espanhóis, que já haviam contratado o meia-atacante francês Antoine Griezmann por 120 milhões de euros e Frenkie de Jong por 75 milhões de euros, foram limitados pelos regulamentos do Fair Play Financeiro da Uefa em sua iniciativa para levar Neymar de volta ao time.

As regras, concebidas para evitar que os proprietários mais ricos do esporte esmaguem seus rivais, obrigam os clubes a serem transparentes a respeito de suas rendas e equilibrá-las de forma geral com os gastos. Elas ainda incluem um limite do prejuízo que um clube pode ter.

– Dissemos a (presidente do clube, Josep Maria) Bartomeu que, se fosse necessário atrasar os pagamentos em nossos contratos para cumprir os regulamentos do Fair Play Financeiro e assinar com Neymar, nós o faríamos – disse Piqué à rádio espanhola Cadena Ser nesta quinta-feira.

– Estávamos dispostos a ajustar nossos contratos. Não iríamos contribuir com dinheiro, mas tornaríamos as coisas mais fáceis permitindo que alguns pagamentos fossem feitos no segundo ou terceiro ano, ao invés do primeiro.

Atlético de Madri

O Atlético de Madri empatou em 1 a 1 com o Alavés na terça-feira, com um lindo gol de Lucas Pérez impedindo que os visitantes assumissem a liderança provisória do Campeonato Espanhol, que acabou nas mãos do Barcelona após uma goleada sobre o Real Valladolid.

Álvaro Morata, que saiu do banco de reservas do Atlético, marcou seu terceiro gol em três jogos ao abrir o placar aos 25 minutos do segundo tempo, enquanto a equipe de Diego Simeone lutava para encontrar a melhor forma em Mendizorroza.

Fernando Pacheco, do Alavés, fez boas defesas para impedir um segundo gol de Morata e uma tentativa de Angel Correa, antes de Pérez entrar pela direita e acertar um chutaço no canto superior, a sete minutos do final.

O Atlético está em segundo lugar após 11 jogos, empatado em 20 pontos com o surpreendente Granada, que enfrentou o Getafe nesta quinta-feira.

O Barcelona foi a 22 pontos em 10 partidas após golear o Real Valladolid por 5 a 1. Lionel Messi foi o destaque do jogo, com dois gols, um deles de falta.

Os outros gols do Barça foram marcados por Lenglet, Vidal e Luis Suárez.

Arsenal

O técnico do Arsenal, Unai Emery, disse que Granit Xhaka deveria pedir desculpas após confronto com torcedores e se recusou a confirmar se o meio-campista suíço seguirá como capitão do time.

A substituição de Xhaka no empate por 2 a 2 do Arsenal com o Crystal Palace pelo Campeonato Inglês, no domingo, foi recebida com aplausos sarcásticos de torcedores no Emirates Stadium.

O capitão do Arsenal ficou indignado com a reação dos torcedores, colocando a mão no ouvido antes de tirar a camisa e invadir o túnel em meio a vaias.

– Sim (ele deveria se desculpar). Cometemos erros, precisamos nos desculpar e sugerimos que ele faça isso – disse Emery a repórteres na terça-feira.

– Ele agora está arrasado, arrasado e triste. Conversamos ontem e também no domingo à noite. Não é fácil para ele e para a equipe.

– Precisamos que nossa família, amigos e torcedores nos apoiem, nos amem. Ele não está sentindo isso com os torcedores. Mas estamos falando com ele: ‘primeiro, tenha calma. Fique perto de sua família e fique perto de nós porque somos sua família’.

Emery confirmou que Xhaka não está no grupo do Arsenal para a partida da quarta-feira da Copa da Liga contra o Liverpool, mas o técnico disse que sempre fará mudanças na competição.

Quando perguntado se havia sido tomada uma decisão sobre o futuro de Xhaka como capitão do Arsenal, Emery declarou: “No momento não estou falando e não quero pensar nisso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *