Jovens do Peru querem reformar Constituição e Congresso

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 19 de novembro de 2020 as 14:53, por: CdB

Grace Yarango tem só 18 anos e já ajudou a derrubar um presidente. Agora, ela e muitos outros jovens peruanos millenials e da Geração Z estão de olho em metas ainda mais ambiciosas, como mudar a Constituição e reformar um Congresso repudiado por muitos.

Por Redação, com Reuters – de Lima

Grace Yarango tem só 18 anos e já ajudou a derrubar um presidente. Agora, ela e muitos outros jovens peruanos millenials e da Geração Z estão de olho em metas ainda mais ambiciosas, como mudar a Constituição e reformar um Congresso repudiado por muitos.

Manifestantes enfrentam policiais durante protestos em Lima
Manifestantes enfrentam policiais durante protestos em Lima

A geração mais jovem do Peru –batizada de “bicentenários” por causa do 200º aniversário da independência do país no ano que vem, esteve no centro dos protestos recentes que levaram à renúncia do presidente interino no domingo.

Desencadeou uma revolta

A indicação do parlamentar socialmente liberal Francisco Sagasti na terça-feira, o terceiro presidente do Peru em pouco mais de uma semana, restaurou alguma calma, mas a crise desencadeou uma revolta mais ampla contra as classes políticas e a corrupção desenfreada do país.

Isto pode levar o Peru a seguir os passos do vizinho andino Chile, que na esteira de manifestações de rua intensas ocorridas no ano passado está reescrevendo sua Constituição.

– Queremos corrigir os erros de gerações anteriores – disse Yarango, que espera votar pela primeira vez nas eleições agendadas para abril de 2021. “Sinto-me parte desta geração bicentenária, queremos um país melhor.”

Os protestos foram provocados pela remoção abrupta do líder de centro Martín Vizcarra por meio de um julgamento de impeachment realizado em 9 de novembro pelo Congresso de maioria opositora, grande parte do qual se revoltou com as medidas anticorrupção de Vizcarra. Jovens peruanos acusaram os parlamentares de serem corruptos e agitaram cartazes pedindo uma mudança constitucional.