Jovens usaram revólver e arma medieval durante ataque em Suzano

Arquivado em: Brasil, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de março de 2019 as 12:33, por: CdB

Segundo os policiais, os atiradores atacaram, inicialmente, um lava-jato que estava ao lado do colégio e depois entraram na escola atirando na coordenadora pedagógica, num funcionário e nos estudantes.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

O comandante-geral da Polícia Militar, Marcelo Salles, informou que os dois adolescentes auores dos tiros na Escola Estadual Raul Brasil nesta manhã usaram um revólver calibre 38 e uma arma medieval semelhante a um arco e flecha. Até o momento, pelo menos 10 pessoas morreram no ataque.

Fachada da Escola Estadual Prof. Raul Brasil, em Suzano

Segundo os policiais, os atiradores atacaram, inicialmente, um lava-jato que estava ao lado do colégio e depois entraram na escola atirando na coordenadora pedagógica, num funcionário e nos estudantes.

Salles disse ainda que os estudantes atacados estavam na hora do recreio. De acordo com ele, os atiradores se suicidaram em um dos corredores da escola. Segundo o policial, há artefatos explosivos dentro do colégio, por isso é fundamental o isolamento da área.

Taucci, um dos atiradores, publicava fotos com armas, nas redes sociais
Taucci, um dos atiradores, publicava fotos com armas, nas redes sociais

Na parte externa do colégio, o governador de São Paulo, João Doria, disse ter visto hoje as cenas mais tristes da sua vida. Ele cancelou a agenda e seguiu para o local com autoridades de segurança pública e da área de educação do estado.

O crime ocorreu por volta das 9h30. Segundo informações da Polícia Militar, dois adolescentes armados e encapuzados invadiram o local e efetuaram disparos contra os alunos.

À tarde, as autoridades de São Paulo concederão nova entrevista sobre o caso.

Vítimas

No total, 23 pessoas foram encaminhadas a unidades de saúde: Hospital Santa Maria (9), Santa Casa (3), Hospital Luzia de Pinho Mello (2), Hospital Santana (2), Hospital Santa Marcelina (5), Hospital das Clínicas (2).

Doria visita escola onde ocorreu tiroteio

O governador de São Paulo, João Doria, cancelou toda sua agenda desta quarta-feira para acompanhar de perto a tragédia na Escola Estadual Raul Brasil em Suzano, a 57 quilômetros de São Paulo. O governador está acompanhado do secretário de Educação, Rossieli Soares da Silva, e do secretario de Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

– Assim que foi informado que havia alunos feridos dentro da Escola Estadual Raul Brasil cancelou toda sua agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho de resgate e atendimento aos feridos – informou a assessoria.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *