Juízes do Rio são alvo de operação do Ministério Público

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de abril de 2020 as 12:06, por: CdB

Uma operação deflagrada na manhã desta sexta-feira cumpriu 22 mandados de busca e apreensão nas residências de dois juízes estaduais do Rio de Janeiro e de endereços ligados a outros 16 alvos, como empresas e escritórios de advocacia.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Uma operação deflagrada na manhã desta sexta-feira cumpriu 22 mandados de busca e apreensão nas residências de dois juízes estaduais do Rio de Janeiro e de endereços ligados a outros 16 alvos, como empresas e escritórios de advocacia.

A Operação Erga Omnes apura prática de delitos por magistrados
A Operação Erga Omnes apura prática de delitos por magistrados

A Operação Erga Omnes, do Grupo de Atuação Originária Criminal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaocrim/MPRJ) e da Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), conta com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ) e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência  (CSI/MPRJ).

Investigação sigilosa

Os mandados integram uma investigação sigilosa, em curso no órgão especial do Tribunal de Justiça do Estado, para apurar a prática de delitos atribuídos aos magistrados. Participam da operação 19 promotores de Justiça, três juízes da Corregedoria do TJRJ e 17 oficiais de Justiça.

Assalto a uma casa lotérica

Policiais da 61ªDP (Xerém) prenderam, na quinta-feira, dois homens acusados de fazer a família de um gerente de uma casa lotérica refém para roubar o estabelecimento. Eles foram capturados em cumprimento a mandado de prisão pelo crime ocorrido no último dia 12.

De acordo com os agentes, os presos, acompanhados de um terceiro elemento, fizeram cinco vítimas reféns por cerca de sete horas. Armados, os criminosos invadiram a casa de um gerente de uma casa lotérica e obrigaram ele a ir até o estabelecimento para pegar o dinheiro que havia lá. Além da quantia em dinheiro eles roubaram dois cofres do local.

Após inúmeras diligências e análise das imagens de câmeras de vigilância, os policiais conseguiram identificar dois criminosos que foram reconhecidos pelas vítimas. Os presos já eram investigados por outros crimes de roubo e também foram reconhecidos por essas vítimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *