Lamsa deve restabelecer cobrança de pedágio no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de outubro de 2019 as 14:41, por: CdB

A concessionária da Linha Amarela, Lamsa, espera ter a cobrança de pedágio restabelecida a partir da próxima sexta-feira.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A concessionária da Linha Amarela, Lamsa, espera ter a cobrança de pedágio restabelecida a partir da próxima sexta-feira. A via liga a zona norte à Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, De acordo com nota divulgada nesta terça-feira pela Lamsa, a recuperação da estrutura “cinco dias após a destruição feita pelas equipes do prefeito Marcelo Crivella, está sendo possível graças ao trabalho de cerca de 100 funcionários das empresas do grupo Invepar de todo o país, que se disponibilizaram para colaborar com o time da Lamsa”. O trabalho tem sido realizado em escala, 24 horas por dia, de forma ininterrupta.

Praça de pedágio da Linha Amarela foi destruída pela prefeitura
Praça de pedágio da Linha Amarela foi destruída pela prefeitura

A concessionária esclareceu que a previsão inicial de que a retomada dos trabalhos ocorreria em 30 dias se deveu ao cenário de destruição feito na praça de pedágio. “Após liberado o local, a concessionária pôde constatar a extensão dos danos causados à praça de pedágio, incluindo cabines, câmeras, cancelas, luminárias, portas, estruturas em vidro, equipamentos eletrônicos e sistemas”.

Ministério público

Na segunda-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais (Subcriminal/MPRJ) e do Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal (Gaocrim/MPRJ), solicitou à Polícia Civil a realização de perícia na Linha Amarela, para avaliar os danos provocados pela ação de agentes da prefeitura do Rio nas instalações do pedágio.

Segundo o MPRJ, a medida é necessária para instruir procedimento investigatório que vai apurar eventual conduta delituosa por parte do Poder Executivo do município. Os peritos estiveram no local e fizeram um levantamento detalhado de tudo o que foi destruído pelas máquinas da prefeitura.

Também na segunda-feira, a Justiça do Rio determinou o retorno de cobrança do pedágio e estabeleceu multa de R$ 100 mil para o município do Rio de Janeiro por dia de passagem liberada. O vice-presidente de Rodovias do grupo Invepar, Eduardo Dantas, disse não ter ainda condições de calcular os danos provocadas pelas máquinas.

Por enquanto, os carros continuam passando com o pedágio liberado nos dois sentidos, mesmo depois de a concessionária ter conseguido uma liminar derrubando a determinação da prefeitura. O pedágio na Linha Amarela tem valor de R$ 7,50.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *