Lava Jato: Fernando Collor presta depoimento no STF

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019 as 14:45, por: CdB

Collor responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e comando de organização criminosa na Operação Lava Jato.

Por Redação, com ABr – de Brasília

Começou há pouco o depoimento do senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL) no Supremo Tribunal Federal (STF). O parlamentar é réu desde 2017, quando a Segunda Turma da Corte aceitou denúnciaapresentada pelo Ministério Público Federal.

O senador Fernando Collor, durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, do Senado

Collor responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e comando de organização criminosa na Operação Lava Jato.

O relator do processo, ministro Edson Fachin, designou um dos juízes substitutos da Corte para tomar o depoimento de Collor. A audiência ocorre com portas fechadas no segundo andar do Anexo 2 do STF.

Collor e a advogada criminalista Livia Novak chegaram ao Tribunal pouco antes das 9h e, demontrando tranquilidade, aguardaram em uma sala de apoio onde tomaram café e conversaram com assessores do Supremo.

Segundo delatores ouvidos pelo Ministerio Público, o senador recebeu mais de R$ 20 milhões em propina para facilitar contratos da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Os supostos pagamentos reparados pelo doleiro Alberto Youssef, seu auxiliar, Rafael Ângulo e pelo dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, foram feitos entre 2010 e 2014.

PF encontra R$ 883 mil em apartamento

Em uma operação de busca e apreensão da Operação Dinheiro Vivo, a Polícia Federal (PF) encontrou e apreendeu na terça-feira R$ 883,58 mil em um apartamento no bairro de Higienópolis, na região centro-oeste da capital paulista. A ação da polícia foi autorizada pela 3ª Vara Federal de Campo Grande.

De acordo com a PF, o imóvel tem ligação com uma boliviana de 32 anos, presa em flagrante no dia 15 de outubro do ano passado, quando transportava aproximadamente US$ 800 mil em uma mala em um ônibus que ia de São Paulo para Campo Grande. A boliviana informou aos policiais que levaria o dinheiro até Santa Cruz de La Sierra, na Colômbia.

Além do dinheiro apreendido nesta terça-feira no imóvel na capital paulista, foram presas mais três pessoas, dois homens e uma mulher. Também foram apreendidos dois veículos, um VW Fox e um GM Cobalt, que pertenceriam aos três indivíduos detidos.

– A Operação realizada hoje demonstra que a Polícia Federal, em todas as suas ações, busca desarticular o núcleo financeiro das organizações criminosas e, a partir de apreensões, investiga para chegar a todos os integrantes das atividades delituosas – disse a PF em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *