Libra Association está em negociações com reguladores da UE

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 27 de setembro de 2019 as 10:44, por: CdB

A Libra Association, que lançará e administrará a criptomoeda libra concebida pelo Facebook, está em discussão com as autoridades da União Europeia.

Por Redação, com Reuters – de Genebra

A Libra Association, que lançará e administrará a criptomoeda libra concebida pelo Facebook, está em discussão com as autoridades da União Europeia após a oposição da Alemanha e da França, disse seu diretor-gerente à agência inglesa de notícias Reuters nesta sexta-feira.

A Libra Association lançará e administrará a criptomoeda libra concebida pelo Facebook
A Libra Association lançará e administrará a criptomoeda libra concebida pelo Facebook

– Há discussões em andamento (com os reguladores da UE) e ainda temos trabalho fazer com eles e com outros reguladores do mundo – disse Bertrand Perez em entrevista durante uma conferência de blockchain em Genebra, onde a associação está sediada.

Usuários franceses

O Google deixará de exibir notícias de publicações europeias nos resultados de pesquisa para seus usuários franceses, cumprindo uma nova lei de direitos autorais da Europa, informou a empresa nesta quarta-feira.

A mudança significa que os usuários franceses verão apenas as manchetes e não as primeiras linhas ou uma imagem em miniatura do conteúdo noticioso, a menos que as publicações europeias solicitem especificamente a exibição de pré-visualizações, informou a empresa.

Espera-se que milhares de publicações sejam afetadas pelas mudanças, mas as francesas serão as mais atingidas.

A medida pode afetar o fluxo de receita das publicações, pois a visibilidade no Google direciona o tráfego para seus sites, potencialmente aumentando a publicidade e as assinaturas.

Nos últimos anos, Espanha e Alemanha tentaram forçar o Google a pagar publicações por usar trechos de seus artigos, mas a medida deu errado depois que o Google News saiu da Espanha e o tráfego da editora alemã Axel Springer caiu depois que tentou bloquear o mecanismo de busca.

A França é o único país da UE até agora a implementar as amplas reformas de direitos autorais do bloco, que foram adotadas no início deste ano. Os países têm cerca de um ano para implementar a medida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *