Libra busca licença na Suíça para sistema de pagamentos

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 11 de setembro de 2019 as 11:34, por: CdB

O Facebook está buscando na Suíça uma licença de sistema de pagamentos para sua criptomoeda libra.

Por Redação, com Reuters – de Zurique

O Facebook está buscando na Suíça uma licença de sistema de pagamentos para sua criptomoeda libra, afirmou a agência de fiscalização financeira FINMA nesta quarta-feira, observando que a amplitude dos serviços planejados exigiria uma ampla supervisão.

O Facebook está buscando na Suíça uma licença de sistema de pagamentos para sua criptomoeda libra

A maior rede de mídia social do mundo anunciou em junho planos para lançar uma criptomoeda, buscando expandir para além das redes sociais e migrar para o comércio eletrônico e pagamentos globais, embora os planos tenham atraído um intenso escrutínio de autoridades financeiras globais.

“Devido à emissão de tokens de pagamento da libra, os serviços planejados pelo projeto libra iriam claramente além dos de um sistema de pagamentos”, disse a FINMA, observando que isso significa que a libra estará sujeita a esses requisitos adicionais.

Isso se estenderia à alocação de capital para crédito, riscos operacionais e de mercado, concentração e liquidez de riscos e gerenciamento da reserva da libra.

“Estamos mantendo um diálogo construtivo com a FINMA e vemos um caminho viável para que uma rede de blockchain de código aberto se torne um sistema de pagamento regulamentado, de baixo atrito e alta segurança”, disse a Associação Libra, com sede em Genebra.

A FINMA disse que a supervisão da gama de serviços prestados pela libra seguiria a máxima “mesmos riscos, mesmas regras”.

“Os mais altos padrões internacionais de combate à lavagem de dinheiro precisariam ser garantidos em todo o ecossistema do projeto”, afirmou.

Imposto do México

Um imposto mexicano sobre vendas de empresas digitais estrangeiras que prestam serviços de áudio ou vídeo pode gerar uma receita tributária de cerca de 3,6 bilhões de pesos (US$ 185 milhões) por ano, afirmou na terça-feira um importante parlamentar do partido de situação no México.

O Ministério das Finanças disse na segunda-feira que está em negociações para taxar empresas estrangeiras digitais, e o Movimento Nacional de Regeneração (MORENA) do presidente Andrés Manuel López Obrador enviou um projeto de lei ao Congresso para aprovar o imposto.

– Se aprovarmos a iniciativa, o Estado mexicano poderá obter cerca de 3,6 bilhões de pesos por ano – disse Ricardo Monreal, líder do MORENA no Senado, em entrevista coletiva.

– Não estou falando da Uber, não estou falando do Airbnb – acrescentou Monreal. “Estou falando apenas do audiovisual. Essencialmente, Netflix, Apple, Spotify … Amazon Prime e outros, existem quatro ou cinco.”

A tributação geral do México é a mais baixa da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de 36 países. Em 2017, era de 16,2% como proporção do Produto Interno Bruto (PIB), menos da metade da média da OCDE.

No final do ano passado, o Spotify disse que a Cidade do México tinha mais usuários de seus serviços do que qualquer outra cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *