Líder conservador britânico troca textos racistas sobre noiva de Harry

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 15 de janeiro de 2018 as 14:15, por: CdB

Bolton, de 54 anos, que se tornou o quarto líder do enfraquecido partido anti-UE em um ano ao ser eleito em setembro, disse que havia terminado o relacionamento

Por Redação, com Reuters – de Londres:

O líder do Partido de Independência do Reino Unido (Ukip), Henry Bolton, disse que terminou com a namorada depois que um jornal publicou comentários ofensivos feitos por ela sobre a noiva do príncipe Harry, Meghan Markle, e sobre pessoas negras em geral.

Príncipe Harry, do Reino Unido, e noiva Meghan Markle, em Sandringham

Bolton, de 54 anos, que se tornou o quarto líder do enfraquecido partido anti-UE em um ano ao ser eleito em setembro, disse que havia terminado o relacionamento com a modelo Jo Marney depois que as “terríveis” mensagens que ela enviou para uma amiga foram publicadas.

“Pequena plebeia burra”

A modelo de 25 anos, que começou a namorar Bolton logo após o Natal; descreveu Meghan Markle; cuja mãe é afro-americana, como uma “pequena plebeia burra”; e disse que “sua semente irá manchar nossa família real”, de acordo com as mensagens publicadas pelo jornal Mail on Sunday.

Marney também descreveu pessoas negras como feias.

– O elemento romântico do relacionamento acabou – disse Bolton à rádio BBC; dizendo que eles terminaram na noite de domingo.

– Por mais terríveis e ofensivos que os comentários que ela fez naquelas mensagens pessoais diretas foram… Eu honestamente não acredito que aquelas sejam suas crenças fundamentais.

Harry disse que Meghan foi alvo de “total sexismo e racismo” nas redes sociais quando ele revelou que estavam namorando em 2016 e que também houve insinuações racistas em artigos publicados em jornais. O casal anunciou seu noivado em novembro, e irá se casar em maio deste ano.

Pedidos de renúncia

O líder do eurocético Partido de Independência do Reino Unido (Ukip, em inglês) enfrentou no domingo pedidos de renúncia, após um jornal publicar mensagens racistas enviadas por sua namorada sobre Meghan Markle, a noiva do príncipe Harry.  

Em 2017, Henry Bolton foi o quarto líder em um ano nomeado para o comando do Ukip, partido que contribuiu para a decisão do Brexit. Ele foi assunto dos tablóides durante o Natal; quando noticiaram que havia trocado a esposa pela modelo e membro da legenda, Jo Marney, de 25 anos.

Bill Etheridge, do Ukip, que é membro do Parlamento Europeu; disse: “chegou a hora de Henry Bolton renunciar à liderança do Ukip. Ele precisa sair; e rápido, da maneira mais silenciosa possível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *