Ligas devem pesar risco de segunda onda de coronavírus, diz sindicato francês

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 25 de maio de 2020 as 12:41, por: CdB

O chefe do sindicato dos jogadores de futebol franceses disse que as ligas europeias que decidem encerrar a paralisação e retomar os jogos estão apostando que não haverá segunda onda de infecções por coronavírus.

Por Redação, com Reuters – de Paris/Berlim

O chefe do sindicato dos jogadores de futebol franceses disse que as ligas europeias que decidem encerrar a paralisação e retomar os jogos estão apostando que não haverá segunda onda de infecções por coronavírus.

Partida entre FC Cologne e Fortuna Dusseldorf
Partida entre FC Cologne e Fortuna Dusseldorf

A Liga Francesa (LFP) encerrou a temporada da Ligue 1 em 10 de abril a 10 rodadas do final, entregando o título ao líder Paris Saint-Germain e provocando críticas de vários clubes.

O presidente do Olympique Lyon, Jean-Michel Aulas, foi um dos que atacou a LFP, classificando a decisão como “estúpida”.

A Bundesliga alemã recomeçou recentemente com portões fechados, a La Liga espanhola recebeu luz verde do governo para reiniciar no próximo mês, enquanto a Premier League da Inglaterra está tomando medidas para retomar o torneio com base nas orientações do governo.

– Vamos ver no final se somos estúpidos – disse Philippe Piat ao jornal esportivo francês L’Equipe desta segunda-feira.

– É verdade que, se todos reiniciarem, a pergunta poderá ser feita (por que não na França?). Mas não sei em que condições eles jogarão na Espanha, se outros países foram tão cuidadosos quanto nós.

– Aqui não tínhamos a garantia de que seríamos testados regularmente e não podemos favorecer uma parte da população, correndo o risco de sermos vistos como privilegiados … Além disso, o que acontece se tivermos jogadores testando positivo?

Piat acrescentou que, embora as taxas de infecção do coronavírus possam estar diminuindo, há a possibilidade de futuros surtos.

A primeira onda de covid-19

– Tenho a sensação de que a primeira onda de covid-19 está atrás de nós. Mas sempre há a questão de uma segunda onda –  disse ele. “Quem recomeça está apostando no futuro.”

A temporada 2020/21 na França começará em 22 de agosto.

Alemanha

O futebol precisa tirar lições de longo prazo da crise do coronavírus, com melhores controles financeiros e teto salarial de jogadores para manter os torcedores atraídos, disse o presidente da Associação Alemã de Futebol (DFB), Fritz Keller.

A Bundesliga alemã ficou paralisada por mais de dois meses por causa da pandemia de coronavírus antes de se tornar a primeira grande liga de futebol a retomar as partidas na semana passada.

– Temos que aprender com nossos erros, porque a crise é uma oportunidade para reestruturar o futebol – disse Keller em discurso durante reunião virtual extraordinária da DFB nesta segunda-feira.

– Precisamos levar o futebol profissional às pessoas, ao mundo cotidiano. Por isso, precisamos de um sistema de controle financeiro aprimorado e, sim, de um teto salarial – acrescentou.

Alguns clubes alemães estavam perto do colapso financeiro após o primeiro mês de suspensão, alertou a liga ao pressionar por um reinício, que foi criticado por alguns por ter sido cedo demais.

A Alemanha registrou 178.570 casos positivos de coronavírus, enquanto o número de mortos subiu em 10 na segunda-feira para 8.257.

Keller afirmou que o futebol precisa pensar a longo prazo. “Comissões para agentes e o imenso número de transferências irritam a sociedade e afastam as pessoas do nosso esporte amado.

O futebol tem que oferecer respostas satisfatórias para essas questões.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *