LinkedIn anuncia novo campus em Dublin

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 10 de janeiro de 2020 as 13:26, por: CdB

A rede social de negócios disse em junho passado que aumentaria sua força de trabalho na Irlanda para 2 mil pessoas ao longo deste ano.

Por Redação, com Reuters – de Dublin

O LinkedIn, de propriedade da Microsoft, se tornou a mais recente empresa de tecnologia a estabelecer um novo campus em Dublin nesta sexta-feira, quando assinou um contrato de arrendamento de 25 anos para adicionar três blocos de escritórios adjacentes à sua nova sede na Europa.

O LinkedIn, de propriedade da Microsoft, se tornou a mais recente empresa de tecnologia a estabelecer um novo campus em Dublin
O LinkedIn, de propriedade da Microsoft, se tornou a mais recente empresa de tecnologia a estabelecer um novo campus em Dublin

A rede social de negócios disse em junho passado que aumentaria sua força de trabalho na Irlanda para 2 mil pessoas ao longo deste ano e, se mudar para uma nova sede de 14 mil metros quadrados até o final de 2020.

A medida

A medida fornece à empresa de tecnologia dos EUA capacidade suficiente para aumentar seu quadro de funcionários em mais de 4 mil funcionários, informou o Irish Times. A Microsoft emprega 2 mil pessoas separadamente em Dublin.

A Irlanda é o centro europeu de várias grandes empresas de tecnologia. O Facebook assinou o maior arrendamento de escritórios de todos os tempos em Dublin em 2018, com planos para um novo campus de 57 mil metros quadrados, enquanto o Google comprou uma instalação de 37 mil metros quadrados no início de 2018, para adicionar aos seus outros escritórios na cidade.

As expansões de algumas das maiores empresas do mundo ocorrem conforme novas leis sobre como e onde grandes empresas de Internet pagam seus impostos são consideradas, o que pode afetar a relação das multinacionais com a Irlanda, onde pagam um baixo imposto de 12,5%.

A entidade responsável por atrair investimentos estrangeiros na Irlanda informou que os empregos em multinacionais aumentaram 6% em 2019 em relação ao ano anterior, quase o triplo da taxa da economia de rápido crescimento da Irlanda. As empresas estrangeiras agora empregam quase 250 mil pessoas ou pouco mais de 10% dos trabalhadores irlandeses.

Facebook

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou na quinta-feira que está abandonando suas metas anuais deste ano para assumir um foco de longo prazo sobre a década.

Zuckerberg afirmou que planeja trabalhar em uma nova plataforma privada de rede social, tecnologia descentralizada, questões sobre novas gerações, novas formas de governança e outros assuntos.

– Em vez de ter desafios anuais, estou tentando pensar sobre como o mundo e minha vida vão se parecer em 2030, então quero ter certeza de estar focando nestas coisas – disse o executivo.

A decisão significa que o foco de Zuckerberg ficará mais sobre seu papel como presidente-executivo e os problemas que atingiram o Facebook nos últimos anos, em vez de buscar o cumprimento de metas pessoais como aprender mandarim e ler dois livros por mês.

Zuckerberg, cuja companhia foi atingida por falhas na proteção de dados dos usuários e por uso indevido de suas ferramentas para disseminação de mentiras por terceiros, afirmou que espera que governos criem regras mais claras para a internet na próxima década.

– Plataformas como o Facebook têm que fazer escolhas com valores que todos amamos, como entre liberdade de expressão e segurança, ou entre privacidade e fiscalização de autoridades, ou entre criação de sistemas abertos e montagem de bloqueio ao acesso – disse ele.

Ao longo da próxima década, Zuckerberg planeja financiar e conceder a gestão de uma plataforma para empreendedores mais jovens e cientistas focada em cura e prevenção de doenças.

Ele citou que embora a internet tenha ajudado as pessoas a se conectarem pelo mundo, ela também fez com que as pessoas buscassem mais privacidade.

– Para a próxima década, algumas das mais importantes infraestruturas sociais vão nos ajudar a reconstruir todos os tipos de comunidades menores, o que ajudará a recuperar este senso de intimidade de novo.

Linx faz parceria com PicPay

A empresa de tecnologia para o varejo Linx fechou uma parceria com o PicPay, aplicativo de pagamentos do Brasil, para integração com o QR Linx, de acordo com comunicado ao mercado nesta sexta-feira na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

“Esta nova parceria se junta à Conta Linx, Mercado Pago e AME para reforçar ainda mais o QR Linx, uma importante iniciativa dentro da estratégia de integrar serviços financeiros à plataforma ‘end-to-end’ da companhia”, disse a Linx.

O QR Linx age como um hub de wallets centralizando todas as plataformas de meios de pagamento em uma única ferramenta.

A PicPay, que se apresenta como a maior carteira digital de pagamentos do país, é controlada pela J&F, também dona da JBS e do Banco Original.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *