Lula admite, pela primeira vez, que será candidato a presidente em 2022

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 20 de maio de 2021 as 14:29, por: CdB

O STF derrubou, no mês passado, as condenações impostas pela Operação Lava Jato ao ex-presidente. O plenário manteve a decisão do relator do processo, o ministro Edson Fachin.

Por Redação – de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou nesta quinta-feira, pela primeira vez desde que retomou seus direitos políticos, que será candidato à eleição presidencial de 2022. 

— Serei candidato contra Bolsonaro. Se estiver na melhor posição para ganhar as eleições e estiver com boa saúde, sim, não hesitarei — disse Lula, em entrevista à revista francesa Paris Match.

Lula foi condenado e preso no âmbito de uma sentença do agora ex-juiz Sérgio Moro
Lula foi condenado e preso no âmbito de uma sentença do agora ex-juiz Sérgio Moro

Ainda segundo o líder popular, ele acredita ter sido “um bom presidente”.

— Criei laços fortes com a Europa, América do Sul, África, Estados Unidos, China, Rússia. Sob meu mandato, o Brasil tornou-se um importante ator no cenário mundial, notadamente criando pontes entre a América do Sul, África e os países árabes, com o objetivo de estabelecer e fortalecer uma relação entre países do hemisfério Sul e demonstrar que o predomínio geopolítico do Norte não era imutável — acrescentou.

Lula, em recente mensagem nas redes sociais, fez uma aproximação ao grupo parlamentar de direita chamado ‘Centrão’ e não poupou elogios a adversários políticos, como Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). O ex-presidente também falou de bandeiras que defende para o Brasil, mas ainda sem citar uma eventual candidatura.

Paraná

“Semana passada em Brasília falei com mais de 60 políticos, de vários partidos. Semana que vem vou conversar com os movimentos sociais, intelectuais e com o movimento sindical. Quero conversar muito. Quem faz política conversa. Dono da verdade, carrancudo, não serve para política”, escreveu no Twitter.

O STF derrubou, no mês passado, as condenações impostas pela Operação Lava Jato ao ex-presidente. O plenário manteve a decisão do relator, Edson Fachin, que considerou no mês passado que a Justiça Federal de Curitiba não era competente para investigar Lula. As acusações levantadas contra o ex-presidente não diziam respeito diretamente ao esquema bilionário de corrupção na Petrobras investigado e sequer julgado pela Justiça Federal do Paraná.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code