Lula habita ‘pocilga’ na PF, mas segue ‘tranquilo’ e ‘sereno’

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado domingo, 8 de abril de 2018 as 17:09, por: CdB

Descrição revela as condições precárias do local onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumpre pena.

 

Por Redação – de Curitiba e Rio de Janeiro

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou a primeira noite na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, dormiu “tranquilamente” e segue “sereno”, informou boletim divulgado neste domingo pelo Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia.

O ex-presidente chega a Curitiba, onde passa a habitar uma 'pocilga'
O ex-presidente chega a Curitiba, onde passa a habitar uma ‘pocilga’

O petista entregou-se à Polícia Federal no início da noite do sábado, após ficar quase dois dias no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Ele foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 12 anos e 1 mês de prisão no caso do triplex no Guarujá (SP).

“O ex-presidente Lula ficou na companhia do advogado Cristiano Zanin Martins durante um longo período. Ele dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local. Continua sereno e tranquilo. Sua força vem do carinho do povo e ela alimenta de volta esse sentimento”, disse o boletim divulgado neste domingo.

O documento, no entanto, não revela as condições precárias do local onde Lula foi instalado.

‘Lula preso’


Essas duas palavras, segundo o nonagenário jornalista Hélio Fernandes, fundador do jornal Tribuna da Imprensa, explodiram no país inteiro, a partir das 22h28 da noite passada. “Contra e a favor, nas ruas, rádios, televisões, internet. E ainda sobraram para manchetes de todos os jornais do pais. Era obrigatório”.

Num discurso de 55 minutos, Lula tentou acertar contas com todos. “Somente saberemos mais tarde”, acrescentou.

“Depois de meia noite, já no domingo, o ex -presidente entra na pocilga, que chamam de prisão especial. Quinze metros quadrados. Dando três passos, encontra uma mesa, junto a uma cama de solteiro. E o banheiro, alguém conseguiu fotografar. Degradante, humilhante, nauseabundo, desculpem a palavra”, descreve.


“Não tenho pessoalmente nada com isso, mas humilhado e envergonhado, interrompo o relato. Mas o ex-presidente continuará lá, não se sabe até quando”, pontuou.

Boletim

A prisão do líder mais relevante do país, Curitiba passou à condição de centro político do PT e daqueles que apoiam Lula. A capital paranaense deverá sediar, nesta segunda-feira, uma reunião da Executiva do partido.

O boletim do comitê montado para monitorar a prisão de Lula afirma que Curitiba se tornará “um marco de peregrinação para todas as pessoas do Brasil e do mundo que lutam por justiça, democracia e pelo respeito aos direitos fundamentais”.

No sábado, a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), convocou apoiadores de Lula para Curitiba. O PT deve concentrar seus esforços, a partir de agora, em protestos e em eventuais julgamentos no Supremo Tribunal Federal (STF). Principalmente, naquelas ações que tratem da prisão em segunda instância.

Segunda instância

Na próxima quarta-feira, o ministro do STF Marco Aurélio Mello deverá levar à Corte um pedido de liminar feito pelo Partido Ecológico Nacional (PEN). O documento pede a suspensão imedidata da execução da pena de condenados em segunda instância.

Para Marco Aurélio, relator de duas ações que discutem o assunto, houve uma mudança no cenário, o que justifica a apreciação do assunto pelo colegiado do STF.

O comitê informa no boletim que deve haver uma entrevista coletiva na tarde deste domingo sobre tumulto ocorrido na noite do sábado, quando confusão entre a polícia e manifestantes resultou no uso de bombas de gás e feridos.

Leia, adiante, a íntegra do boletim:

Comitê Popular em Defensa de Lula e da Democracia
Direto de Curitiba – 08/04/2018 – 11h30

1. Lula cumpre decisão judicial e passou da condição de vítima de perseguição judicial para a de preso político. Ele chegou a Curitiba às 22h e quando o helicóptero que o trazia pousou na sede da Polícia Federal já havia mais de mil pessoas lá para apoiá-lo, enquanto cerca de 60 militantes do ódio o hostilizavam no local.

2. O ex-presidente Lula ficou na companhia do advogado Cristiano Zanin Martins durante um longo período. Ele dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local. Continua sereno e tranquilo. Sua força vem do carinho do povo e ela alimenta de volta esse sentimento.

3. A vigília em Curitiba de apoio ao maior presidente da nossa história será permanente. Já estão sendo agendadas visitas de líderes internacionais. Até o dia em que Lula for solto, milhares de pessoas passarão todos os dias pelo local que Sérgio Moro esperava que ficasse conhecido apenas como a cidade onde Lula cumpriu pena; mas, na verdade, se tornará um marco de peregrinação para todas as pessoas do Brasil e do mundo que lutam por justiça; democracia e pelo respeito aos direitos fundamentais.

Fascismo

4. Essa imagem – de milhares de pessoas expressando a solidariedade a um preso político na frente do local onde ele cumpre pena de forma ilegal e ilegítima – escapou aos cálculos do juiz Sérgio Moro.

O mesmo que, durante uma palestra de uma hora na Câmara dos Deputados, citou os Estados Unidos 15 vezes*. Para tristeza dos interesses ianques e da direita fascista do Brasil, Sérgio Moro transformou Lula num mártir vivo; num símbolo do que as elites são capazes de fazer para impedir que o povo seja tratado com respeito e dignidade pelos governantes.

5. Por falar em fascismo, a Polícia Federal mostrou a sua truculência na mesma hora em que o helicóptero com Lula pousava. Mais de duas dezenas de pessoas – inclusive crianças e idosos – se feriram com o ataque da PF com bombas de gás. Há toneladas de vídeos e fotos na Internet que expõem ao mundo o nível de violência da polícia brasileira.

Caravanas

Foi registrado boletim de ocorrência no 4º Distrito Policial de Curitiba. E a seção paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil vai acompanhar o inquérito; que será aberto na segunda-feira, para apurar o caso.

6. Às 15h de hoje, em Curitiba, será realizada uma entrevista coletiva – com transmissão ao vivo pela Internet – sobre a violência da PF contra a vigília e outros assuntos relacionados à defesa de Lula.

7. Ao longo do dia são esperadas muitas caravanas de apoiadores de Lula vindas de várias cidades ao redor de Curitiba. Somente do estado de Santa Catarina já estão confirmadas mais de mil pessoas.

8. O juiz Sérgio Moro; os procuradores da Operação Lava Jato e os policiais federais de Curitiba pensaram que seriam os carcereiros de Lula; mas na verdade vão ser os carteiros do povo brasileiro; para o maior símbolo da luta popular que já existiu no Brasil. Cartas para o Lula podem ser enviadas ao seguinte endereço:

Superintendência Policia Federal
Para: Luiz Inácio Lula da Silva

R. Profa. Sandália Monzon, 210 – Santa Cândida, Curitiba/PR – CEP: 82640-040