Lula encerra polêmica com abraço ao governador do PCdoB

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 18 de janeiro de 2020 as 18:24, por: CdB

Após a reunião do Comitê Nacional Lula Livre, neste sábado, na capital maranhense, o líder petista conversou o governador do Estado, que se tornou uma das opções da esquerda à corrida presidencial, em 2022.

 

Por Redação – de São Luís

 

A foto distribuída para as redações e publicada em uma rede social, com o abraço entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi o recado aos militantes de ambas as legendas para o fim às diferenças que afetaram o relacionamento entre PT e os comunistas.

Lula e Dino se cumprimentam, na tentativa de encerrar um episódio de confronto entre o PT e os comunistas
Lula e Dino se cumprimentam, na tentativa de encerrar um episódio de confronto entre o PT e os comunistas

Após a reunião do Comitê Nacional Lula Livre, neste sábado, na capital maranhense, o líder petista conversou o governador do Estado, que se tornou uma das opções da esquerda à corrida presidencial, em 2022.

Após uma entrevista de Lula ao canal de TV digital TVT, o ex-ministro do Trabalho Orlando Silva (PCdoB-SP) não gostou da avaliação do ex-presidente. Em texto publicado no portal Vermelho, o deputado federal afirmou que o petista desrespeitou o PCdoB com “frases absolutamente dispensáveis”.

“As pérolas: ‘O PT é um partido muito grande se comparado ao PCdoB’; ‘É difícil eleger um comunista e Flávio sabe disso’; e ‘É muito difícil eleger alguém de esquerda sem o PT’. As mesmas frases ditas por um analista político dispensariam qualquer comentário. Mas, sendo proferidas por Lula, merecem atenção”, diz em trecho do texto do parlamentar.

‘Abraço de urso’

No artigo, Silva também afirma que não vê como positivos os elogios do ex-presidente Lula ao governador do Maranhão, Flávio Dino. “O elogio do presidente Lula a Flávio Dino é como um ‘abraço de urso’. Daí ser adequado Flávio saber o ponto exato de proximidade – ou será esmagado”, afirmou.

Ainda segundo o parlamentar, “Lula, como ele próprio disse, sempre contou com o apoio do PCdoB (ele disse quatro vezes, mas na verdade foram cinco). O PCdoB é o único partido que o apoiou em todas as suas campanhas presidenciais”.

“Hoje cedo, um camarada me alertou: ‘Lula foi desrespeitoso com o Partido’. Reagi: ‘Deve ser fake news!’. Minha reação foi a mesma que a maioria dos nossos teria diante de um registro desses. Lula é muito querido entre os comunistas. Fui ver a entrevista. E, quando entra em tela o nome de Flávio Dino, o presidente nos brinda, para a minha surpresa, com frases absolutamente dispensáveis”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *