Lyon oficializa contratação de Jean Lucas

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 25 de junho de 2019 as 14:18, por: CdB

O jogador de 21 anos fez sua estreia pelo Flamengo no ano passado, mas foi emprestado ao Santos no início da atual temporada.

Por Redação, com Reuters – de Paris

O Olympique de Lyon contratou o meia-atacante Jean Lucas do Flamengo por 8 milhões de euros em um contrato de cinco anos, informou a equipe francesa nesta terça-feira.

Jogadores do Olympique de Lyon durante confronto pelo campeonato francês contra o Caen

O jogador de 21 anos fez sua estreia pelo Flamengo no ano passado, mas foi emprestado ao Santos no início da atual temporada.

“O Olympique de Lyon está muito contente em anunciar um acordo com o clube brasileiro Flamengo para trazer o promissor meio-campista brasileiro Jean Lucas de Souza Oliveira para o Lyon”, disse o clube francês em um comunicado.

“O valor da transferência é de 8 milhões de euros, mais uma porcentagem de uma possível transferência futura. Jean Lucas assinou um contrato de cinco anos com o Olympique de Lyon.”

No início deste mês, o Lyon vendeu o lateral francês Ferland Mendy para o Real Madrid por 48 milhões de euros.

Copa Africana

A seleção da República Democrática do Congo pediu desculpas a seus compatriotas pela inesperada derrota no jogo de abertura da Copa Africana de Nações no sábado, contra a subestimada Uganda.

Tanto o capitão Youssouf Mucumbu, que não jogou na derrota por 2 a 0, quanto Chacel Mbemba, que usou a braçadeira durante a partida, pediram desculpas em uma mensagem gravada que foi distribuída pelo Twitter (@Leopard Leader Foot).

– Nós viemos até vocês simplesmente para pedir desculpas. É verdade que é difícil, mas temos que fazer isso – disse Mucumbu, acompanhado pelo técnico Florent Ibenge e alguns companheiros de time.

– Precisamos de unidade e é verdade que nós os decepcionamos. Espero que tenha sido uma boa lição para nós. Ainda temos duas partidas, precisamos do seu apoio e vamos corrigir a situação muito rapidamente.

– Cometemos um grave erro. Eu sei que é humilhante para os 90 milhões de congoleses. É por isso que, com sinceridade e a mão no coração, pedimos desculpas.

Mbemba também expressou os mesmos sentimentos em uma curta fala.

Os congoleses levaram os dois em jogadas de bola parada – o primeiro em um escanteio, o segundo em uma falta, marcados respectivamente por Patrick Kaddu e Emmanuel Okwi, na primeira vitória de Uganda na competição em mais de 40 anos.

Derrota

Após a derrota, soube-se que os congoleses tiveram que cancelar sua última sessão de treinos na véspera do jogo de sábado porque membros da seleção foram forçados a passar por exames médicos em um hospital no Cairo, uma vez que a federação de futebol do país não forneceu certificados de saúde exigidos pelos organizadores do torneio.

Agora, o time enfrenta um difícil desafio para avançar além da primeira rodada da Copa. A República Democrática do Congo enfrentará o anfitrião Egito na quarta-feira, antes de enfrentar o Zimbábue no próximo domingo, em seu último jogo pelo Grupo A.

Copa do Mundo de 2034

Países do Sudeste Asiático irão apresentar uma candidatura conjunta para sediar a Copa do Mundo de futebol em 2034, disse no domingo o primeiro-ministro da Tailândia, Prayuth Chan-ocha, após reuniões com líderes da região em Bangkok.

A Ásia só foi sede do torneio mundial de futebol, que acontece a cada quatro anos, quando Japão e Coreia se uniram para receber os jogos em 2022. O continente receberá novamente a Copa em 2022, quando a competição ocorrerá no Catar.

– Os líderes apoiaram que a região seja sede da Copa do Mundo da FIFA em 2034, se possível – disse Prayuth em uma coletiva de imprensa que encerrou o primeiro encontro do grupo de 10 países conhecido como Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN, na sigla em inglês).

– Eu gostaria de convidar as pessoas da ASEAN a apoiar as associações de futebol em seus países para a realização desse sonho – afirmou ele.

Os países da ASEAN são Camboja, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Filipinas, Cingapura, Tailândia, Vietnã e Brunei.

A região é habitada por mais de 640 milhões de pessoas, muitas delas fanáticas por futebol, mesmo com as seleções de seus países sendo “peixes pequenos” no mundo do futebol, nenhuma delas jamais se classificou para a Copa do Mundo.

A idéia de sediar a Copa do Mundo nos países do Sudeste Asiático foi discutida pela primeira vez no início da década, com seus defensores alegando que isso poderia ajudar a elevar o perfil e a integração da região.

Especialistas

No entanto, especialistas disseram que é preciso fazer mais para esclarecer os detalhes de como os 10 países devem prosseguir com a proposta, incluindo a possibilidade de colocar em campo uma equipe regional composta pelos melhores jogadores da região.

– A realização da Copa do Mundo elevaria a posição global da ASEAN. E pela primeira vez um bloco intergovernamental regional abrigaria um evento esportivo de tal importância – disse Fuadi Pitsuwan, especialista em políticas públicas da Universidade de Chiang Mai e defensor da iniciativa há tempos.

A candidatura do Sudeste Asiático também competiria com a China, que é amplamente vista como favorita para sediar o próximo torneio na Ásia.

– Há algo a ganhar com o processo de candidatura em si, então ganhar é secundário, o objetivo é participar e reunir o regionalismo da ASEAN para criar um senso de comunidade – disse ele.

Competição

– A competição amistosa com a China nesse campo é ótima para a união, muito melhor do que tensões políticas e sociais.

A edição de 2002 foi a única Copa do Mundo a ter mais de um país como sede, mas os Estados Unidos, o Canadá e o México organizarão em conjunto o torneio de 2026.

Mianmar e Tailândia manifestaram interesse em co-sediar a Copa do Mundo Sub-20 em 2021, informou a FIFA no mês passado, enquanto a Indonésia está entre os países que avaliam uma disputa individual pelo torneio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *