Macron pede ajuda de Nicolas Sarkozy em meio a protestos dos ‘coletes amarelos’

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 as 10:41, por: CdB

No espaço de três semanas, Macron, que mostra dificuldade para conter uma revolta de um mês contra suas reformas, recorreu duas vezes a Sarkozy, que comandou a França de 2007 a 2012 com uma plataforma de aplicação rígida da lei e da ordem.

Por Redação, com Reuters – de Paris

Com a maior crise política de sua presidência, Emmanuel Macron pediu ajuda ao ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, um sinal de que a influência do ex-líder de direita sobre Macron está aumentando.

Protesto dos “coletes amarelos” em Paris

No espaço de três semanas, Macron, que mostra dificuldade para conter uma revolta de um mês contra suas reformas, recorreu duas vezes a Sarkozy, que comandou a França de 2007 a 2012 com uma plataforma de aplicação rígida da lei e da ordem.

Macron, de 40 anos, almoçou com Sarkozy no Palácio do Eliseu em 7 de dezembro, disse uma fonte palaciana, pouco antes do final de semana de protestos mais violentos dos manifestantes “coletes amarelos”, que causaram estragos em alguns dos distritos mais elegantes de Paris.

Macron e Sarkozy debateram a ordem pública e uma das medidas fiscais anunciadas por Macron na semana passada, uma isenção fiscal para horas extras, que foi um dos pilares do programa do próprio Sarkozy quando era presidente, noticiou o jornal Le Figaro.

No domingo passado Macron enviou Sarkozy a Tbilisi para representar a França na posse do novo presidente da Geórgia, decisão que causou frisson nos círculos políticos franceses.

Fontes próximas de Sarkozy veem a aproximação como uma maneira de Macron acenar a eleitores de direita franceses que ficaram chocados com imagens de carros incendiados em áreas de classe alta de Paris e com a decisão de Macron de tentar subornar os manifestantes com benesses custosas.