Maduro afirma ser uma ‘canalhice’ o que fazem com Lula no Brasil

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 7 de abril de 2018 as 15:51, por: CdB

O líder venezuelano, em um discurso no Estado venezuelano de Vargas; referiu-se a Lula como um símbolo de democracia e de justiça social.

 

Por Redação, com Sputniknews – de Caracas

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro denunciou que as “garras dos Estados Unidos” estão por trás da ordem de detenção do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

— É o império tentando com suas garras controlar e dominar outra vez a América Latina. O que estão fazendo a Lula aumentará a consciência; a luta do Brasil e a força do que será uma nova onda de povos livres — disse Maduro.

Maduro chama atenção sobre a influência dos EUA sobre os destinos do país; com a prisão do ex-presidente Lula
Maduro chama atenção sobre a influência dos EUA sobre os destinos do país; com a prisão do ex-presidente Lula

O líder venezuelano, em um discurso no Estado venezuelano de Vargas; referiu-se a Lula como um símbolo de democracia e de justiça social. Ele apelou aos venezuelanos para que reflitam sobre os sistemas de governo de direita

Segundo acrescentou, a direita latino-americana têm-se dedicado a perseguir judicialmente os líderes progressistas e citou a ex-presidente argentina, Cristina Fernández Kirchner.(2007-2015), que teve várias casos judiciais pendentes em seu país.

Canalhice

O ex-presidente Lula, sem nenhuma prova, foi condenado em janeiro a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O prazo final para se entregar à Justiça, segundo o juiz Sérgio Moro, encerrou-se às 17h, na véspera. Dois pedidos de habeas corpus, apresentados pela sua defesa para tentar evitar a prisão, foram negados nas últimas 24 horas.

— É uma canalhice o que está sendo feito contra o ex-presidente do Brasil — afirmou Maduro.

Após dois dias, Lula preparava-se para deixar a sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Durante todo o tempo, ele foi acompanhado por uma multidão, do lado de fora; além de líderes do PT e dirigentes de outras forças políticas de esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *