Maduro rejeita ultimato europeu e convoca tropas para exercícios militares

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 27 de janeiro de 2019 as 16:28, por: CdB

Em entrevista à CNN da Turquia neste domingo, Maduro disse estar aberto ao diálogo e que um encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, é improvável, mas não impossível.

 

Por Redação, com agências internacionais – de Caracas

 

Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro rejeitou o ultimado de alguns países europeus para convocar eleições dentro de oito dias. Ele disse que o líder da oposição, Juan Guaidó, violou a Constituição do país ao declarar-se presidente. Neste domingo, Maduro compareceu a um exercício militar das Forças Armadas, em quartel na capital do país.

Militar venezuelano treina com metralhadora em exercícios militares realizados neste domingo
Militar venezuelano treina com metralhadora em exercícios militares realizados neste domingo

Em entrevista à CNN da Turquia neste domingo, Maduro disse estar aberto ao diálogo e que um encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, é improvável, mas não impossível. Guaidó, por sua vez, está escondido desde a declaração de que seria o presidente interino do país, há três dias.

Washington, que reconheceu Guaidó como líder, pediu no sábado que o mundo “escolha um lado” na Venezuela e se desconecte financeiramente do governo de Maduro.

Desertor

Reino Unido, Alemanha, França e Espanha disseram que reconhecerão Guaidó se Maduro não convocar novas eleições dentro de oito dias, um ultimato que a Rússia considera “absurdo” e que o chanceler venezuelano chamou de “infantil”.

Washington, Canadá, assim como a maioria dos países latino-americanos, incluindo o Brasil, e muitos países europeus classificaram as eleições do segundo mandato de Maduro, em maio passado, como fraudulentas.

Maduro mantém a lealdade das Forças Armadas, embora o principal adido militar da Venezuela aos Estados Unidos tenha desertado para o lado de Guaidó, no sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *