Maior festa judaica do Rio será 100% virtual

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado domingo, 21 de março de 2021 as 10:43, por: CdB

Brasileiros de todo o país participaram neste domingo da quarta edição do FestRio, maior festa judaica da capital fluminense, que ocorre pela primeira vez em formato digital, devido à pandemia do novo coronavírus.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Brasileiros de todo o país participaram neste domingo da quarta edição do FestRio, maior festa judaica da capital fluminense, que ocorre pela primeira vez em formato digital, devido à pandemia do novo coronavírus.

Maior festa judaica do Rio de Janeiro será 100% virtual

O evento foi gratuito e a programação começou as 10h, com diversas atrações culturais, palestras e culinária israelense, árabe e marroquina, com uso da tecnologia 3D, que permite aos participantes se sentirem no próprio local do evento. A transmissão ao vivo foi feita pelo site. A ideia é promover o judaísmo e toda sua diversidade cultural através da arte. O encerramento foi animado pela bateria da escola de samba Vila Isabel, que se apresentou a partir das 16h.

– Por esse link você acessa e cai nessa plataforma virtual, que vai estar disponibilizando várias interações com o público, seja de música, de culinária, cultural. Vai ter muitas novidades. É bem bacana – disse à Agência Brasil a organizadora do FestRio Judaico, Suzana Bennesby. O festival é aberto para público de todas as idades: “Estamos esperando todos”.

Integração

Pela plataforma, o público pode visitar vários estandes virtuais. “Ele poderá também comprar os produtos que estarão sendo oferecidos nas tendas. Vai ser uma coisa completamente diferente. É como se você tivesse o seu FestRio dentro da tela e, ao mesmo tempo, poderá assistir as palestras culturais sobre startups [empresas emergentes] que estarão sendo direcionadas ao vivo, para todo mundo.”

A programação incluiu show de George Israel, do grupo Kib Abelha, da cantora paulistana Cora Cherman, e outros artistas e músicos da produção judaica. “Foi uma coisa bem diferente e bem legal”, disse Suzana. Houve atrações que simultâneas, para o público escolher qual lhe interessa mais.

Na parte de gastronomia, os cariocas puderam saborear os pratos preparados pela comunidade judaica, que misturam ingredientes da culinária árabe, israelense e marroquina, como o falafel, feito à base de grão de bico, além da culinária japonesa. O festival disponibilizou um serviço de delivery (entrega em casa) para pedidos feitos pelo site, nas Zonas Sul e Oeste do Rio. Poderão ser adquiridos também vinhos de uma vinícola de Punta del Leste, no Uruguai, cujos donos pertencem também à comunidade judaica.

Galeria de arte

O FestRio Judaico teve também uma galeria de arte, onde artistas plásticos estiveram vendendo suas obras, com fim beneficente para assistência social e saúde. Com curadoria de Silvia Blumberg, assessora de Inovação da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, 18 artistas plásticos convidados criaram uma tela inspirada na cultura judaica.

O resultado pode ser conferido na exposição virtual do FestRio. Cerca de 70% do valor arrecadado com a venda das telas serão destinados à Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro (Fierj), para aplicação em tecnologias na área de saúde e bem-estar das intituições necessitadas.

O FestRio Judaico tem patrocínio do governo fluminense, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Aldir Blanc no projeto de Fomento a Festival, da prefeitura carioca e do Ministério de Turismo. O evento é realizado pela Fierj. Inserido no roteiro de eventos do Rio, o festival gera mais de 70 empregos diretos e 150 indiretos.

Para Suzana Bennesby eventos como o FestRio Judaico desmistificam a religião judaica, e ajudam a divulgar a cultura judaica.

Programação

No Palco Central Digital:

10h – Abertura do 4º FestRio Judaico com show das bandas e movimentos juvenis;
11h – Show da Banda do Colégio A. Liessin;
12h – Show da cantora Varda;
13h – Show do cantor Dani Flomin;
14h – Show da cantora Cora Cherman;
15h – Show do cantor George Israel;
16h – Show da bateria da Escola de samba Vila Isabel;

Na Tenda cultural digital – palestras de ‘startups’ que deram certo:

10h30 às 11h – Farmazon: o App das farmácias;
11h30 às 12h30 – Medlist: como compartilhar sobras de medicação de forma colaborativa;
12h30 às 13h30 – Look.As: “Venda + Simples”;
13h30 às 14h30 – Vacina.Net: sua vacina em um click;
14h30 às 15h30 – Coletando: transformando lixo em dinheiro;
15h30 às 16h30 – Sangue Amigo: como aumentar a captação de sangue e realizar campanhas de forma simplificada; D’ era Saúde: Conectando profissionais da saúde e população com preços acessíveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code