Maioria da CPI da Covid tende a fazer oposição ao presidente

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 14 de abril de 2021 as 15:36, por: CdB

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que fez o pedido de abertura da CPI da Covid, participará da comissão como titular e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), como suplente. Já o PT indicará Humberto Costa (PE) como titular e Rogério Carvalho (SE) como suplente. A relatoria tende a caber ao senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Por Redação – de Brasília

A maioria dos integrantes da recém-criada CPI da Covid, tende a ser de senadores independentes ou de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), segundo análise dos perfis de possíveis futuros integrantes da Comissão. A maioria dos partidos tem definido os nomes para o colegiado. Uma vez mantidas as decisões das legendas, nesta quarta-feira, a comissão poderá ter apenas quatro nomes declaradamente favoráveis ao Palácio do Planalto.

Renan Calheiros recebeu um mesmo delegado da Polícia Federal em sua residência para entregar intimação de depoimento no mesmo inquérito de Braga
Renan Calheiros tende a assumir a relatoria ou a Presidência da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a covid-19

Ao todo, 11 senadores integrarão o colegiado como titulares e outros sete serão suplentes. A decisão de quantos integrantes de cada sigla participarão do colegiado toma como base o cálculo da proporcionalidade entre os blocos dos quais integra cada agremiação partidária. Assim, o PP terá um indicado, e o nome será Ciro Nogueira (PI). Aliado declarado de Bolsonaro, o senador deverá ser o principal porta-voz do Planalto, na Comissão. Além dele, o DEM estuda indicar o senador e líder de bancada, Marcos Rogério (RO), e o PL pode escalar o senador Jorginho Mello (SC), ambos também considerados próximos do governo.

Independentes

Além desses nomes, os demais são independentes ou de oposição. O MDB, por exemplo, a maior bancada do Senado, com 15 parlamentares, até tem governistas nos seus quadros, mas será representado por nomes que já criticaram Bolsonaro: Renan Calheiros (MDB-AL) e o líder da bancada, Eduardo Braga (MDB-AM). Jader Barbalho (MDB-PA) deve ser indicado como um dos suplentes.

O PSD, que tem a segunda maior bancada da Casa, também poderá disputar o comando da CPI. Vão representar a sigla os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Omar Aziz (PSD-AM), ambos independentes. O Podemos indicará o senador Eduardo Girão (Podemos- CE), responsável por elaborar o requerimento de outra CPI para investigar a gestão de governadores e prefeitos durante a pandemia do novo coronavírus.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que fez o pedido de abertura da CPI da Covid, participará da comissão como titular e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), como suplente. Já o PT indicará Humberto Costa (PE) como titular e Rogério Carvalho (SE) como suplente.