Major da Polícia Militar é executado a tiros no Rio

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de novembro de 2018 as 13:51, por: CdB

Segundo informações da Polícia Militar, o oficial estava ao volante, em uma rua próxima à residência dele, quando foi atacado por bondidos encapuzados e armados com fuzis.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

O major da PM Alan de Luna Freire, de 40 anos, foi morto a tiros em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, nesta terça-feira. O agente não teve tempo de ser socorrido e morreu no local.

O agente não teve tempo de ser socorrido e morreu no local

Segundo informações da Polícia Militar, o oficial estava ao volante, em uma rua próxima à residência dele, quando foi atacado por bondidos encapuzados e armados com fuzis. Os suspeitos, que estavam em veículo prata, fizeram diversos disparos contra o PM.

A DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) assumiu as investigações do crime.

Major Luna estava na corporação há 17 anos e trabalhava no 17º BPM (Batalhão da Ilha do Governador).

Ele deixa esposa e um filho de três anos. Ainda não há informações sobre o sepultamento.

Com mais este caso, sobe para 86 o número de policiais militares mortos no Estado do Rio de Janeiro neste  ano.

Troca de tiros

Uma troca de tiros entre policiais rodoviários federais e criminosos armados deixou dois mortos e dois feridos na madrugada da última sexta-feira, na rodovia Washington Luís (BR-040). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os quatro baleados estavam envolvidos na troca de tiros com os agentes.

Segundo o relato da PRF, os suspeitos estavam em um carro roubado. Os agentes verificaram no sistema que o veículo havia sido roubado em outubro e, então, decidiram abordá-los.

Quando os policiais se aproximaram do carro, de acordo com a PRF, foram recebidos a tiros pelos ocupantes do veículo. Depois que os agentes atiraram nos pneus traseiros, o carro perdeu a direção e bateu em uma mureta.

Mais uma vez, os policiais tentaram se aproximar e foram recebidos a tiros. Somente depois que os quatro foram baleados, os policiais conseguiram prendê-los. Todos foram encaminhados ao Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Saracuruna), mas dois deles morreram – Mateus Soares da Silva Santos, que morreu depois de ser atendido, e Wallace Barbosa de Barros, que já chegou morto ao hospital.

Os dois feridos já receberam alta. Com os suspeitos, a PRF apreendeu três pistolas, uma carabina e uma granada militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *