Manaus exonera médicos que furaram a fila da vacinação contra covid-19

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado sábado, 13 de fevereiro de 2021 as 18:45, por: CdB

Dois dias após o início da campanha de imunização na cidade, a prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas chegaram a suspender a vacinação dos profissionais de saúde devido a denúncias de aplicação de vacinas em pessoas que não estavam na linha de frente de combate à covid-19.

Por Redação, com ABr – de Manaus

A Prefeitura de Manaus exonerou, neste sábado, sete médicos investigados pelo Ministério Público por furar fila para receber a vacina contra covid-19. O decreto com as exonerações da Secretaria Municipal de Saúde foi publicado no Diário Oficial de Manaus. Os cargos eram de gerentes de projetos.

A prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas suspenderam, temporariamente, a vacinação dos profissionais de saúde, devido aos fura-filas

Dois dias após o início da campanha de imunização na cidade, a prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas chegaram a suspender a vacinação dos profissionais de saúde devido a denúncias de aplicação de vacinas em pessoas que não estavam na linha de frente de combate à covid-19, nem eram de grupos prioritários.

A Procuradoria da República no Amazonas cobrou, na Justiça, que a prefeitura fosse obrigada a prestar informações diárias sobre as pessoas vacinas. Na época, o órgão notificou duas jovens médicas recém-contratadas pela Secretaria Municipal de Saúde a prestarem esclarecimentos por terem recebido a vacina.