Manchester United computa perdas com interrupção por covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 21 de outubro de 2020 as 14:07, por: CdB

O Manchester United afirmou que sua prioridade é permitir que os torcedores voltem ao estádio Old Trafford depois de o impacto da crise do coronavírus causar ao time uma perda anual de 23,3 milhões de libras esterlinas.

Por Redação, com Reuters – de Londres

O Manchester United afirmou que sua prioridade é permitir que os torcedores voltem ao estádio Old Trafford depois de o impacto da crise do coronavírus causar ao time uma perda anual de 23,3 milhões de libras esterlinas.

Manchester United computa perdas com interrupção por coronavírus
Manchester United computa perdas com interrupção por coronavírus

A pandemia afetou o calendário esportivo, forçando a suspensão das partidas do Campeonato Inglês durante três meses, e os torcedores ainda não podem assistir os jogos.

A perda de renda provocada pelas restrições chegou a 70 milhões de libras no ano encerrado em junho, disse o clube, acrescentando que recuperará 30 milhões em renda de transmissão das partidas de 2019-20 que só foram disputadas em julho e agosto.

As restrições pela covid-19 mais recentes impostas ao Reino Unido provavelmente adiarão mais a volta dos torcedores às arenas, privando os times do rendimento dos ingressos dos jogos e das vendas de produtos.

Abordagem coerente das autoridades

O vice-presidente-executivo, Ed Woodward, pediu uma abordagem coerente das autoridades para a admissão dos torcedores, observando que as pessoas podem viajar de avião e ir aos cinemas.

– Plateias têm tido permissão de voltar em graus variados em mais de 20 países europeus, embora com restrições de capacidade significativas para permitir distanciamento social, e exortamos o governo do Reino Unido a seguir estes exemplos positivos assim que for seguro fazê-lo – disse Woodward.

Ele ainda refutou reportagens segundo as quais o clube é parte de um complô para formar uma Super Liga Europeia dissidente, dizendo que seu foco são as conversas com a Uefa sobre o futuro da Liga dos Campeões.

Guardiola assume culpa por dificuldades do City

Pep Guardiola, técnico do Manchester City, disse que ainda se sente responsável pelas dificuldades enfrentadas na Liga dos Campeões, cujo título esquivo seu time buscará mais uma vez recebendo o Porto em casa nesta quarta-feira na fase de grupos.

Na última temporada, o City foi eliminado pelo Olympique de Lyon nas quartas de final, a quarta vez consecutiva em que o clube do Estádio Etihad fracassou na mesma fase.

– Sinto-me muito responsável por isso – disse Guardiola em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira. “Da maneira como o clube e os jogadores lutaram, não fui capaz de incentivá-los”, afirmou.

– A realidade é que cada time e técnico têm que sonhar com grandes expectativas, mas a realidade é que não tivemos um desempenho à altura – acrescentou.

– Sinto-me muito mal pelos jogadores, mas esta é uma nova chance e começaremos de novo.

O City teve um início de campanha atribulado no Campeonato Inglês, levando uma surra de 5 a 2 do visitante Leicester City e fazendo um empate de 1 a 2 com o Leeds United, mas o time de Guardiola recuperou o ímpeto no final de semana com uma vitória de 1 a 0 em casa sobre o Arsenal.

O espanhol espera outro teste duro diante dos campões portugueses.

– O Porto é um dos times mais fortes de Portugal, sua mentalidade é vencer todo final de semana – disse Guardiola.

– Precisamos ser mais constantes e melhorar nos pequenos detalhes. A realidade é que vencer os jogos em casa é muito importante para a classificação.

Kevin De Bruyne, Gabriel Jesus, Aymeric Laporte e Benjamin Mendy estão contundidos, mas o zagueiro Oleksandr Zinchenko se recuperou de um problema muscular.