Mandatário é alvo de processo por disseminação de notícias falsas

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 25 de outubro de 2021 as 15:57, por: CdB

No texto da ação judicial, os proponentes afirmam que “Jair Bolsonaro coloca sua ideologia autoritária acima das leis do país, mentindo de forma criminosa sobre as vacinas, colocando em risco uma estratégia que vem diminuindo drasticamente o número de mortes no país. A cruzada do presidente Jair Bolsonaro contra a ciência e a vida continua”.

09h57 – de Brasília

O deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) e a  bancada do PSOL na Câmara ingressaram, nesta segunda-feira, com uma notícia-crime junto ao  Supremo Tribunal Federal (STF) contra Jair Bolsonaro por espalhar, durante uma transmissão ao vivo pela internet, a notícia falsa de que as pessoas completamente imunizadas contra a covid-19 desenvolvem a síndrome da imunodeficiência adquirida (aids) “muito mais rápido que o previsto”.

Bolsonaro, covid
A pandemia de covid-19 mostrou de uma vez por todas o despreparo de Jair Bolsonaro em conduzir o país

— Esse genocida não pode sair impune de um absurdo como esse — disse a líder do PSOL na Câmara dos Deputados, Talíria Petrone (RJ), a jornalistas.

No texto da ação judicial, os proponentes afirmam que “Jair Bolsonaro coloca sua ideologia autoritária acima das leis do país, mentindo de forma criminosa sobre as vacinas, colocando em risco uma estratégia que vem diminuindo drasticamente o número de mortes no país. A cruzada do presidente Jair Bolsonaro contra a ciência e a vida continua. É fundamental que os poderes constituídos tomem as providências cabíveis para punir os responsáveis pelos atentados contra a saúde pública do povo brasileiro”.

Relatório final

Vice-presidente da CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse também que o caso seria encaminhado ao STF e que relatório final do colegiado, que será votado nesta terça-feira, também irá sugerir que as redes sociais suspendam ou promovam o banimento definitivo de Jair Bolsonaro das plataformas.

Não é apenas ao STF que Bolsonaro precisará responder a mais um processo. Nesta manhã, o jornalista do Correio Braziliense Vicente Nunes cobrou da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um processo contra Jair Bolsonaro por uso de informação privilegiada sobre os aumentos dos preços dos combustíveis.

“Quando a CVM vai tomar vergonha e abrir processo contra Bolsonaro por uso de informação privilegiada? Desde quinta-feira, ele vem dizendo que os preços dos combustíveis subiriam. Reforçou isso ontem. E cravou que os aumentos sairiam hoje. E a Petrobras anunciou os reajustes”, escreveu o colunista, no Twitter, sobre a estatal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code