Manifestantes fazem ato no dia em que recurso de Lula é julgado

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 24 de janeiro de 2018 as 12:40, por: CdB

Os desembargadores em Porto Alegre julgam recurso de Lula contra a condenação de 9 anos e 6 meses de prisão, no caso do triplex do Guarujá

Por Redação, com ABr – de Brasília:

No dia em que o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está sendo julgado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da quarta Região (TRF- IV) em Porto Alegre, manifestantes contrários e favoráveis ao ex-presidente se manifestam em várias cidades do país.

Manifestantes fazem ato pelo país no dia em que recurso de Lula é julgado

Os desembargadores em Porto Alegre julgam recurso de Lula contra a condenação de 9 anos e 6 meses de prisão, no caso do triplex do Guarujá. A pena foi aplicada pelo juiz Sérgio Moro; responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, em Curitiba.

Salvador

Integrantes de movimentos sociais, sindicalistas e simpatizantes do ex-presidente bloquearam na manhã desta quarta-feira a avenida; que dá acesso ao Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador. A Polícia Militar intensificou o policiamento ostensivo a fim de evitar conflitos.

Os manifestantes começaram a se concentrar próximo ao local do bloqueio por volta das 4h30 desta quarta-feira. Segundo a Superintendência de Trânsito (TranSalvador), a Avenida Tenente Frederico Gustavo dos Santos; que dá acesso ao aeroporto, estava totalmente bloqueada por volta das 6h20 e foi liberada pouco após as 7h10.

Muitos passageiros tiveram que seguir a pé até o aeroporto para não perder seus voos. Após liberarem o acesso ao aeroporto, os manifestantes seguiram em caminhada até a Câmara Municipal de Lauro de Freitas; onde de acordo com a PM, o ato foi encerrado.

Pouco após as 10h30, a TranSalvador registrava o início de um segundo bloqueio; desta vez na Avenida Sete de Setembro, próximo à Praça da Piedade, na região central.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, onde ocorreu o julgamento, a Brigada Militar abordou uma embarcação nas águas do Rio Guaíba. O barco estava no perímetro delimitado pelas autoridades para o acompanhamento de movimentos sociais que defendem o ex-presidente. Dentro barco, foi inflado um boneco anti-Lula por manifestantes que pedem a prisão do ex-presidente.

Segundo a Brigada Militar, o barco estava com a documentação em dia. Mesmo assim, foi retirado do local e o boneco inflável removido.

A área foi isolada pelo governo do Estado. 

Recife

Desde terça-feira, atos de apoio ao ex-presidente foram registrados em várias cidades pernambucanas, como Petrolina, Garanhuns e Caruaru. Segundo a Polícia Militar, não houve registros de confusões.  No Recife, integrantes da Frente Brasil Popular, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e de outros movimentos sociais estão reunidos na Praça Tiradentes, onde acompanham a transmissão do julgamento do recurso por meio de um telão instalado no local. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *