Manifestantes protestam contra o preço da energia

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de setembro de 2021 as 15:27, por: CdB

Inicialmente, a manifestação estava prevista para ocorrer no dia 24 deste mês, mas foi adiantada diante de denúncias de corrupção na compra da vacina Covaxin, que provocou indignação na população brasileira e mobilizou diversas frentes populares que convocaram os atos de hoje.

Por Redação – de São Paulo

Milhares de manifestantes foram às ruas, nesta segunda-feira, nos atos realizados em cerca de 300 cidades, no Brasil e no exterior. O protesto reforçou o superpedido de impedimento contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) protocolado na Câmara dos Deputados no dia 30 de junho e denunciou o preço abusivo da energia elétrica, no país.

Protesto conta de luz
Durante os protestos, os manifestantes também denunciaram a gestão criminosa de Bolsonaro na pandemia do covid-19

Inicialmente, a manifestação estava prevista para ocorrer no dia 24 deste mês, mas foi adiantada diante de denúncias de corrupção na compra da vacina Covaxin, que provocou indignação na população brasileira e mobilizou diversas frentes populares que convocaram os atos de hoje. 

Privatização

Durante os protestos, além de denunciar a gestão criminosa de Bolsonaro na pandemia do covid-19, os manifestantes também chamaram atenção para os impactos que a privatização das estatais do país vai causar na vida dos brasileiros.

— O preço da luz é um roubo e tira a comida do povo — protestou o coordenador do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Ubiratã de Souza, durante o ato da capital paulista.

Segundo afirmou, o governo atual é está entregando o patrimônio brasileiro para o capital internacional, referindo-se a privatização da Eletrobras, maior companhia de energia da América Latina.

— Eles se dizem patriotas, mas idolatram o governo norte-americano e entregam nossas empresas para os estrangeiros e deixam o povo brasileiro na fome, deixam a conta de luz mais cara. Eles deixam o nosso povo sem dignidade, sem auxílio, dão vacina vencida para a população. Nós, do MAB, estamos aqui hoje para denunciar o que está acontecendo no setor elétrico no nosso país. O governo deixou a iniciativa privada cobrar R$ 13 bilhões na conta de luz dos brasileiros. Agora, com a privatização da Eletrobras, a conta de luz vai continuar subindo — resumiu o militante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code