Maradona dedica vitória do Dorados do México a Nicolás Maduro

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 1 de abril de 2019 as 14:01, por: CdB

Maradona, que levou a Argentina à conquista da Copa do Mundo de 1986, é técnico do Dorados desde setembro de 2018, e simpatiza com o projeto político liderado durante 14 anos pelo falecido presidente Hugo Chávez e herdado por Maduro.

Por Redação, com Reuters – da Cidade do México/Paris/Londres

O ex-astro de futebol argentino Diego Maradona dedicou uma vitória de seu time, o mexicano Dorados de Sinaloa, a Nicolás Maduro e criticou os Estados Unidos e seu presidente, Donald Trump.

Diego Maradona dá entrevista coletiva em Ciudad Juárez, no México

No domingo, o Dorados de Sinaloa derrotou o Tampico Madero por 3 a 2 na 13ª rodada do torneio Clausura, da segunda divisão do México.

– Este triunfo eu quero dedicar a Nicolás Maduro e a toda Venezuela que está sofrendo, que os xerifes do mundo, que são estes ianques, que porque têm a maior bomba do mundo acreditam que podem nos passar a perna, não, nós, não – disse Maradona em uma coletiva de imprensa após a partida.

– Esse fantoche que têm como presidente não nos engana – acrescentou.

A Venezuela mergulhou em uma crise política quando Juan Guaidó se declarou presidente interino em janeiro, invocando cláusulas da Constituição, depois de acusar Maduro de conquistar a reeleição de forma fraudulenta. O líder opositor recebeu o apoio de dezenas de países das Américas, incluindo os Estados Unidos, e da Europa que não reconhecem Maduro.

Maradona, que levou a Argentina à conquista da Copa do Mundo de 1986, é técnico do Dorados desde setembro de 2018, e simpatiza com o projeto político liderado durante 14 anos pelo falecido presidente Hugo Chávez e herdado por Maduro.

Messi

Para os torcedores do Barcelona, Lionel Messi é “D10S”, uma combinação de “Dios” e o número 10 da camisa do jogador argentino, mas o papa Francisco discorda.

Entrevistado pelo canal de televisão espanhol La Sexta no domingo, o papa argentino elogiou o compatriota, mas disse que ele não deve ser chamado de Deus.

– Em teoria, é um sacrilégio – disse o líder da Igreja Católica. “Não se deve fazê-lo”.

– As pessoas poderiam chamá-lo de Deus assim como quem diz ‘eu adoro você – mas só Deus pode ser venerado”.

– (Dizer) ‘ele é um deus com a bola no campo’ é uma maneira popular de se expressar. É ótimo assisti-lo, mas ele não é Deus.

O papa Francisco é torcedor do time de futebol argentino San Lorenzo.

Tuchel descarta retorno precoce de Neymar

Neymar, atacante do Paris Saint-Germain, não retornará aos campos antes do previsto, disse o treinador Thomas Tuchel neste sábado, antes da viagem para enfrentar o Toulouse pelo Campeonato Francês.

O brasileiro está afastado há mais de dois meses por um problema no metatarso e, enquanto isso, o PSG seguiu sua caminhada rumo ao título nacional mas foi eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões.

– Neymar está se sentindo bem, sem dores – disse Tuchel a repórteres na véspera do jogo do PSG contra o Toulouse.

O retorno de Neymar estava marcado para meados de abril, embora houvesse esperança de que ele se recuperaria mais rapidamente.

– Mas ainda é muito cedo para falar sobre a sua volta. Temos que ser pacientes –acrescentou Tuchel.

O PSG também estará sem os machucados Angel Di María, Thomas Meunier e Julian Draxler para o jogo de domingo. No entanto, essas perdas não devem ser um grande problema para o PSG, que tem 20 pontos de vantagem na liderança do Campeonato Francês.

Manchester City

Belos gols de Bernardo Silva e Sergio Agüero levaram o Manchester City de volta à liderança do Campeonato Inglês, em uma vitória por 2 a 0 sobre o Fulham, no Craven Cottage, no sábado.

A sétima vitória seguida do City pela liga inglesa mantém viva a esperança de conquistar quatro títulos na mesma temporada: Copa da Liga, Campeonato Inglês, Copa da Inglaterra e Liga dos Campeões.

Passe errado de Timothy Fosu-Mensah, do Fulham, concedeu aos visitantes a liderança no quinto minuto.

Sergio Agüero interceptou o passe do holandês fora da área, e passou a Silva, que cortou dois defensores e mandou um chute de perna esquerda no canto, além de Sergio Rico.

O técnico do City, Pep Guardiola, afirmou a repórteres que Silva estava jogando tão bem que se tornou titular da escalação do time.

– Do jeito que está jogando, não tenho escolha a não ser colocá-lo em campo – disse.

O Fulham, que estava sem seu artilheiro Aleksandar Mitrovic depois da pausa para jogos das seleções, manteve cinco jogadores na defesa, tentando afastar o ataque do City, levando a um jogo de um lado só. No fim, os Cottagers não foram capazes de registrar um chute certo ao gol.

O capitão dos anfitriões, Tom Cairney, ganhou uma falta pela ponta, em uma rara investida ao ataque no primeiro tempo, que fez os torcedores da casa aplaudirem e baterem os pés no chão da centenária arquibancada Johnny Haynes.

No entanto, o cruzamento de Joe Bryan foi um pouco alto demais para Ryan Babel cabecear com firmeza, e a bola foi para fora.

Silva, do City, virou garçom aos 27 minutos, direcionando uma bola solta no campo de ataque para Agüero, que passou por três defensores e chutou quase sem ângulo, no canto oposto, para fazer seu 19º gol nesta temporada do Campeonato Inglês.

O Fulham, do treinador interino Scott Parker, não conseguiu uma vitória em 14 jogos contra o City, e agora perdeu os últimos oito encontros.

O resultado devolve o City à liderança do Campeonato Inglês, com 77 pontos, um a mais que o Liverpool, que recebe o Tottenham, no domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *