Marcelo aumenta lista de lesionados do Real Madrid

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 4 de outubro de 2019 as 13:10, por: CdB

Zidane enfrenta outra crise de lesões na defesa antes da visita ao time recém-promovido agora que se confirmou que o lateral-esquerdo Marcelo, que não treinou, está com uma lesão no tendão e não jogará.

Por Redação, com Reuters – de Madri/Londres

O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, saiu em defesa do goleiro Thibaut Courtois em reação às críticas à falta de brilho do jogador no início da temporada.

Lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid
Lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid

O belga foi alvo de vaias durante o empate decepcionante de 2 a 2 com o Club Brugge na Liga dos Campeões na terça-feira em casa, quando os visitantes chegaram a abrir vantagem de dois gols.

Ele foi substituído no intervalo devido a um problema que o afastará do confronto com o Granada, segundo colocado da liga espanhola, no sábado.

Em um comunicado nesta sexta-feira, o Real negou reportagens da mídia local segundo as quais o belga foi diagnosticado com ansiedade.

O clube

O clube disse que o goleiro está sofrendo de uma “gastrenterite aguda com desidratação e um desequilíbrio de eletrólitos”, o que Zidane confirmou.

– Ele estava se sentindo mal (antes do jogo contra o Brugges), isso sei com certeza. Estas coisas podem acontecer. Ele estava sentindo incômodo no estômago, mas conseguiu entrar em campo, mas no intervalo não estava bem – disse o francês em uma coletiva de imprensa.

Alphonse Areola, que assumiu o lugar de Courtois no meio da semana, voltará a fazê-lo.

Zidane enfrenta outra crise de lesões na defesa antes da visita ao time recém-promovido agora que se confirmou que o lateral-esquerdo Marcelo, que não treinou, está com uma lesão no tendão e não jogará.

Já sem poder contar com os também laterais Ferland Mendy e Nacho, que poderia substituir o brasileiro, Zidane terá que improvisar na escalação, mas disse que não forçará Gareth Bale a voltar à posição em que iniciou sua carreira.

– Para ser sincero, isso nem me passou pela cabeça. Mas temos outras opções.

Solskjaer faz alerta ao Manchester United

O técnico do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, reconhece que seu time não é mais a potência que foi durante os anos repletos de troféus sob comando de Alex Ferguson, mas apoiou a nova geração de jogadores de olho em um futuro vencedor.

Os torcedores do United cantaram os nomes de jogadores emblemáticos do passado quando o elenco de Solskjaer ficou em um empate sem gols desanimador com o time holandês AZ Alkmaar no campo do adversário, na quinta-feira, pela Liga Europa.

A atuação ficou devendo muito aos dias de glória de Old Trafford, quando Ferguson levou o United a 13 títulos ingleses durante seu reinado de 26 anos.

– Não estamos mais nos anos 1990 – disse Solskjaer a repórteres antes da viagem para enfrentar o Newcastle United no Campeonato Inglês, no domingo. “É uma era diferente, um grupo diferente que estamos formando”.

– Sabemos que haverá altos e baixos. Estou pronto para ver estes meninos desabrocharem.

– Não sei o que os oponentes pensam de nós. Só sei que às vezes, quando você sai dos jogos, não estamos nos dando mal. Às vezes existe uma disparidade. Senti isso um par de vezes, mas não com muita frequência.

O United faz seu pior início de temporada na liga em 30 anos, e o resultado na Holanda ampliou sua sequência sem vitórias fora de casa para 10 jogos em todas as competições.

O meio-campista Paul Pogba perdeu a partida de meio de semana para continuar tratando uma lesão no tornozelo, e Solskjaer não acredita que ele estará apto para a visita ao estádio St James’ Park no final de semana.

Abraham e Tomori

O técnico Gareth Southgate deixou de fora os meio-campistas Dele Alli e Jesse Lingard, mas incluiu a jovem dupla do Chelsea Tammy Abraham e Fikayo Tomori entre os 25 jogadores convocados para as partidas fora de casa da Inglaterra contra República Tcheca e Bélgica pelas eliminatórias da Euro 2020.

O atacante Abraham completou 22 anos na quarta-feira, quando marcou um dos gols da vitória de 2 a 1 do Chelsea sobre o Lille pela Liga dos Campeões, e lidera a lista de jogadores ingleses entre os artilheiros do Campeonato Inglês.

Apesar de ter disputado dois amistosos pela Inglaterra dois anos atrás, ele também poderia defender a seleção da Nigéria, e disse recentemente que estava indeciso sobre por qual país jogar.

Southgate disse a repórteres, na quinta-feira, que não discutiu a questão com Abraham, e que deixou para o técnico do Chelsea, Frank Lampard, a missão de informar ao jogador que ele seria convocado.

– Temos centenas de jogadores em nosso sistema que têm dupla nacionalidade – afirmou. “Não acho que seja eticamente correto convocar um jogador apenas para que ele não possa jogar por outro país”.

– Fik e Tammy estão na lista por mérito, e não vou garantir que eles irão entrar em campo – disse.

A Inglaterra, que lidera o Grupo A com quatro vitórias em quatro jogos, enfrentará os tchecos em Praga no dia 11 de outubro e a Bulgária, em Sofia, no dia 14.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *