Marielle. Presente!

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 15 de março de 2018 as 15:14, por: CdB

Marielle tinha sido nomeada relatora da comissão que acompanhará a intervenção militar e ultimamente vinha denunciando as violências praticadas pela polícia na comunidade de Acari.

 

Por Benedita da Silva – do Rio de Janeiro

 

Os tiros que mataram Marielle Franco atingiram todos e todas nós que defendemos os direitos humanos e a democracia. Jovem, negra, favelada e combativa vereadora do povo, Marielle era uma potente voz que tirava o manto de invisibilidade com o qual a sociedade elitista ignora as populações das favelas e periferias.

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) abriu processo contra Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por racismo
A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) fez uma homenagem a Marielle Franco

Marielle tinha sido nomeada relatora da comissão que acompanhará a intervenção militar e ultimamente vinha denunciando as violências praticadas pela polícia na comunidade de Acari.

Destemida, Marielle (PSOL-Rio) fazia o que muitos já fizeram no passado, às vezes pagando com a própria vida. É a situação de exclusão de direitos humanos e da condição de cidadania em que sempre tem vivido as populações das favelas e periferias e não somente no Rio de Janeiro, mas também em todo o país.

Na luta da jovem vereadora estão todas as mulheres negras que lutam contra o racismo e pela igualdade racial e de gênero. Não foi a toa que pouco antes da tragédia que nos tirou Marielle, ela participava de um encontro de mulheres negras na Lapa com o tema: “Jovens Negras Movendo as Estruturas”.

‘Outras Marielles virão’

Por determinação do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), deputado Paulão (PT-AL), foi instituído em caráter de urgência um grupo para acompanhar a investigação, coordenado pelo deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) e e composto pelos deputados Benedita da Silva (PT), Glauber Braga (PSOL) e Wadih Damous (PT). 

Mais uma vez quero apresentar às famílias de Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Pedro Gomes o meu mais sentido pesar pela morte de seus entes queridos. Quero me solidarizar nesse momento de dor profunda às companheiras e companheiros do PSOL e participar da luta de todos nós, por Marielle Presente!

Certamente muitas outras Marielles virão, como deveria ser o seu desejo.

Benedita da Silva e deputada federal na bancada do Partido dos Trabalhadores (PT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *