Máscaras são perigosas para crianças com menos de dois anos, diz grupo médico japonês

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado terça-feira, 26 de maio de 2020 as 13:25, por: CdB

Crianças de menos de 2 anos de idade não deveriam usar máscaras porque estas podem dificultar a respiração e aumentar o risco de sufocamento, disse um grupo médico do Japão, emitindo um apelo urgente aos pais no momento em que a nação começa a sair da crise do coronavírus.

Por Redação, com Reuters – de Tóquio/Genebra

Crianças de menos de dois anos de idade não deveriam usar máscaras porque estas podem dificultar a respiração e aumentar o risco de sufocamento, disse um grupo médico do Japão, emitindo um apelo urgente aos pais no momento em que a nação começa a sair da crise do coronavírus.

Crianças com máscara em rua de Tóquio
Crianças com máscara em rua de Tóquio

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, revogou um estado de emergência em Tóquio e outros quatro locais na segunda-feira uma vez que o número de infecções diminuiu em todo o Japão, mas alertou que pode ser readotado se o vírus começar a se espalhar novamente.

Para evitá-lo, especialistas de saúde de todo o mundo estão recomendando que as pessoas usem máscaras quando for difícil manter o distanciamento social enquanto os países relaxam as restrições impostas durante os isolamentos contra o coronavírus.

Crianças pequenas

Mas a Associação Pediátrica do Japão alertou os pais que as máscaras são perigosas demais para crianças pequenas.

“As máscaras podem dificultar a respiração porque crianças pequenas têm passagens de ar estreitas”, o que aumenta a carga de seus corações, disse a associação, acrescentando que as máscaras também aumentam o risco de insolaram para elas.

“Vamos acabar com o uso de máscaras em crianças de menos de dois anos”, disse a instituição em um boletim em seu site.

Ela disse que, até agora, houve muitos poucos casos graves de coronavírus entre crianças, que a maioria delas foi infectada por familiares e quase não surgiram surtos em escolas ou creches.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Academia Americana de Pediatria também dizem que crianças de menos de dois anos não deveriam usar proteções de tecido no rosto.

OMS

A África tem sido poupada dos piores efeitos do coronavírus, mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) teme que o continente enfrente uma “epidemia silenciosa” a menos que seus líderes priorizem campanhas de exames de detecção, disse um enviado da OMS na segunda-feira.

– Minha primeira questão para a África, minha primeira preocupação, é que a falta de exames esteja levando a uma epidemia silenciosa na África. Por isso, precisamos continuar a pressionar os líderes para que priorizem os exames – disse o enviado especial da OMS, Samba Sow, em uma coletiva de imprensa.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a África é a região com menos casos de coronavírus diagnosticados, menos de 1,5% do total global e só 0,1% das mortes.

A diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, disse que alguns países adotaram medidas para conter a doença a um alto custo econômico. Graças a estas medidas, a pandemia está tendo um impacto mais ameno do que alguns modelos haviam previsto até agora, disse Moeti.

Tedros acredita que a experiência do continente com outras epidemias o está ajudando a acelerar sua reação ao coronavírus e a ser poupado do impacto visto em outras partes do mundo até o momento.

Todos os países africanos tinham planos para reagir prontamente, disse ele, embora ainda existam “lacunas e vulnerabilidades”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *