May está próxima de estabelecer cronograma para renúncia

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 8 de maio de 2019 as 11:13, por: CdB

Governo de Theresa May admite que não há mais tempo para ratificar o Brexit antes do pleito para a escolha da nova composição do Parlamento Europeu.

Por Redação, com Reuters e DW – de Londres

A primeira-ministra britânica, Theresa May, está próxima de estabelecer um cronograma para sua renúncia, segundo reportagem do jornal The Sun nesta quarta-feira.

Premiê britânica Theresa May em Downing Street

– Eu entendo que Theresa May está agora prestes a estabelecer um cronograma para sua saída do Nº10, com ou sem a ocorrência do Brexit – disse Tom Newton Dunn no Twitter, referindo-se ao escritório-residência da premiê na Downing Street, em Londres.

– Amigos de Graham Brady dizem que ele teve ‘uma conversa muito produtiva’ com ela no Nº10 ontem e agora está aguardando sólidas considerações dela,  que podem, ou não, vir a tempo para o encontro do Comitê 1922.

Reino Unido

O governo do Reino Unido confirmou na terça-feira que participará no próximo dia 23 das eleições que definirão os novos integrantes do Parlamento Europeu.

De acordo com o vice-premiê britânico David Lidington, a equipe da primeira-ministra Theresa May constatou que “não há tempo suficiente” para que Câmara dos Comuns ratifique o acordo do Brexit.

– Lamentavelmente, não será possível finalizar o processo antes da data legal das eleições parlamentares europeias… então essas agora irão adiante – disse Lidington.

– Redobraremos nossos esforços para tentar fazer com que o adiamento depois disso seja o menor possível. Idealmente, gostaríamos de estar em uma situação em que os membros britânicos do Parlamento Europeu nunca chegassem a ocupar seus assentos – completou.

Já a premiê lamentou a participação do Reino Unido e está determinada a buscar um caminho favorável para um acordo sobre o Brexit, disse seu porta-voz na terça-feira.

A aprovação do acordo do Brexit era a única alternativa para que o país não participasse do pleito. Agora, os britânicos terão que escolher os 73 eurodeputados que representarão a população da região no bloco até que a saída da União Europeia (UE), prevista para 31 de outubro, seja materializada.

Por enquanto, os conservadores não iniciaram a campanha para concorrer porque, como afirmou no final do mês passado o presidente do Partido Conservador, Brandon Lewis, a prioridade era evitar as eleições com a ratificação do pacto.

Por outro lado, partidos como os liberal-democratas, grandes vencedores nas eleições locais britânicas da semana passada, e os anti-Brexit do Change UK lançaram há alguns dias seus principais candidatos ao pleito.

De acordo com um relatório apresentado pelo grupo de pesquisa The UK in a Changing Europe, a votação servirá para ver como os britânicos se sentem com relação ao Brexit. De acordo com o estudo, os que defendem a permanência ou uma saída suave podem receber 52% dos votos e os que apoiam um Brexit rígido teriam 47%.

Entre 23 e 26 de maio, os cidadãos da União Europeia vão escolher os 751 deputados que compõem o Parlamento do bloco pelos próximos cinco anos. Os britânicos votarão em 23 de maio junto com os holandeses. Os demais eleitores votarão nesta sexta-feira (Irlanda), no sábado (Letônia, República Checa e Eslováquia) e no domingo (os demais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *