Médicos admitem morte de Arafat, diz rádio

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 4 de novembro de 2004 as 19:01, por: CdB

Um porta-voz da junta médica do hospital Percy de Paris, na França, admitiu à imprensa que o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Yasser Arafat, sofreu morte cerebral e que a causa da confusão ocorreu devido a legislação francesa. No país, a morte é somente oficializada quando o coração do paciente

A informação foi revelada pelo correspondente da Rádio França Internacional, Milton Blay, que está em Paris. O líder está sendo mantido vivo por aparelhos e, o mais recente boletim médico ainda informa que Arafat teve morte cerebral. A Cúpula de Bruxelas prevê o anúncio oficial para esta noite.

Yasser Arafat chegou no último dia 29 ao hospital militar francês de Percy, em Clamart, perto de Paris. Desde então ele teve sua situação agravada. Ontem, seu estado se deteriorou rapidamente. De acordo com uma fonte médica francesa, Arafat entrou em coma hoje ira e está “muito mal”, dando a entender que as chances de um restabelecimento do líder palestino eram reduzidas.

Arafat, atualmente no serviço de reanimação do hospital Percy, também foi submetido a um eletroencefalograma, um exame praticado nos casos mais extremos.

Ao dar entrada no hospital Percy, Arafat sofria de uma “anomalia sangüínea”, que se manifesta por uma destruição dos glóbulos brancos. O ministério francês da Defesa havia excluído na terça-feira a possibilidade de leucemia, mas havia mencionado problemas das funções digestivas.