Megaempresário afirma que não há razão para ‘pânico’ de investidores

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 11 de novembro de 2022 as 15:41, por: CdB

O empresário disse, ainda, que não tem ”dúvida nenhuma de que (Lula) vai atender o social, que precisa ser atendido, mas ele vai atender olhando sempre que não podemos gerar inflação, que não podemos estourar demais as despesas sem ter uma receita equivalente”.

Por Redação – de São Paulo

O megaempresário Abílio Diniz afirmou nesta sexta-feira, após uma crise histérica de investidores, que “não há nenhuma razão” para o que chamou de “pânico” do mercado financeiro após falas de Lula sobre gastos sociais e responsabilidade fiscal. Diniz destacou que Lula “sempre falou que vai olhar para o social” e o líder popular tem um histórico de bons governos e sabe exatamente da existência do risco de inflação em caso de gastos demasiados.

Abilio Diniz
O megaempresário Abílio Diniz confia que o governo Lula produzirá o crescimento econômico

— Não há nenhuma razão para ter pânico nesse momento. O Lula sempre falou que ele vai olhar para o social. Agora, ele é uma pessoa que sabe, ele teve oito anos bons de governo, ele sabe as dificuldades que nós temos, sabe que não podemos gastar demais, sabe que isso vai gerar uma inflação muito grande — afirmou Diniz à rede norte-americana de TV CNN Brasil.

O empresário disse, ainda, que não tem ”dúvida nenhuma de que (Lula) vai atender o social, que precisa ser atendido, mas ele vai atender olhando sempre que não podemos gerar inflação, que não podemos estourar demais as despesas sem ter uma receita equivalente”.

— Conhecendo o Lula há tanto tempo, eu não estou preocupado. Vai se encontrar a maneira de controlar as dificuldades — acrescentou.

Responsabilidade

Para Diniz, a elite financeira não é contra políticas sociais ou “uma melhor distribuição de renda no país”. “Há preocupação”, afirmou ele, com a possibilidade de “gastos excessivos” que podem gerar inflação.

— Eu estou aqui, o mercado está caindo e eu não estou preocupado. Eu acho que tem aí uma agitação maior que não é condizente com a realidade. Tem que ter calma que as coisas vão se enquadrar, eu não tenho dúvida nenhuma sobre isso — sustentou.

Na véspera os mercados de câmbio e de ações reagiram negativamente a uma declaração de Lula, que falou com certo desdém em relação à ‘tal responsabilidade fiscal’. A Bolsa registrou queda de 3,35% e o dólar alta de 4,08%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *