Membros das forças de segurança do Irã são sequestrados na fronteira com Paquistão

Arquivado em: Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 16 de outubro de 2018 as 10:53, por: CdB

A Guarda Revolucionária disse em comunicado divulgado pela televisão estatal que alguns de seus membros foram sequestrados por um grupo militante.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Pelo menos 10 membros das forças de segurança do Irã, incluindo membros da Guarda Revolucionária, foram sequestrados na fronteira com o Paquistão nesta terça-feira, reportou a mídia estatal, e um grupo separatista sunita reivindicou responsabilidade pela ação.

Pelo menos 10 membros das forças de segurança do Irã, incluindo membros da Guarda Revolucionária, foram sequestrados

A Guarda Revolucionária disse em comunicado divulgado pela televisão estatal que alguns de seus membros foram sequestrados por um grupo militante em um posto de fronteira na cidade de Mirjaveh, parte da província de Sistão-Baluchistão.

A Guarda não disse quantos membros foram sequestrados, mas a agência de notícias estatal Irna citou autoridade não identificada afirmando que 14 pessoas foram sequestradas por volta de 4h ou 5h da manhã.

O porta-voz do grupo militante sunita Jaish al-Adl, Ebrahim Azizi, disse que sua organização havia capturado 10 pessoas.

– Nesta manhã, forças do Jaish al-Ad atacaram um posto de fronteira em Mirjaveh e capturaram todas as suas armas –, disse Azizi em mensagem de áudio enviada à agência inglesa de notícias Reuters.

Ele disse que o ataque foi uma retaliação ao que descreveu como a opressão do Estado iraniano contra a população sunita de Sistan-Baluchestan, província de maioria sunita que tem um longo histórico de instabilidade provocada por militantes separatistas.

A Reuters recebeu a mensagem de áudio por meio de um ativista da região, mas não foi capaz de verificá-la.