Mentor da Al Qaeda é preso no Paquistão

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado sábado, 1 de março de 2003 as 17:45, por: CdB

O homem que teve ligação com quase todos os ataques terroristas perpetrados pela Al Qaeda nos últimos 10 anos, incluindo os de 11 de setembro de 2001, é um dos três suspeitos de fazer parte da rede que foram detidos neste sábado, em uma casa em Rawalpindi, no Paquistão, confirmaram fontes de inteligência norte-americanas e paquistanesas à CNN.

Khalid Shaikh Mohammed e outros dois supostos membros da Al Qaeda foram presos por agentes do FBI, a polícia federal norte-americana, e autoridades da força de segurança do Paquistão, em Rawalpindi, a 15 quilômetros de Islamabad.

Após a prisão, eles foram levados a um local especial nas proximidades de Islamabad.

Os vínculos de Mohammed com o Al Qaeda são profundos e de longa duração. As autoridades acreditam que ele estaria envolvido com a organização terrorista desde a explosão no subsolo do World Trade Center, em 1993.

Mohammed, cidadão do Kuwait, foi indiciado à revelia nos Estados Unidos em 1996 por seu suposto envolvimento em uma conspiração surgida nas Filipinas para bombardear aviões comerciais norte-americanos.

Essa acusação levou o nome de Mohammed para lista do FBI dos “22 Mais Procurados Terroristas”, divulgada em outubro de 2001.

Um dos líderes do Al Qaeda, Abu Zubaydah, que está em custódia dos Estados Unidos, disse que Mohammed desempenhou um papel fundamental par financiar os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Mohammed é, ainda, responsabilizado pelos atentados simultâneos que visaram as embaixadas dos Estados Unidos no Quênia e na Tanzânia, em 1998, que deixaram mais de 250 mortos, e pela explosão no destróier UsS Cole, na costa do Iêmen, há dois anos.

O FBI havia oferecido uma recompensa de 25 milhões de dólares por informações que levassem à sua captura.