MetrôRio dá gratuidade a quem tomar segunda dose da vacina

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 29 de setembro de 2021 as 13:40, por: CdB

Para participar da iniciativa, o passageiro deve apresentar o comprovante da vacinação no acesso ao transporte, em qualquer uma das 41 estações ou nos ônibus do Metrô na Superfície, junto com um documento de identidade com foto e CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A partir desta quarta-feira, o MetrôRio vai dar gratuidade aos clientes no dia em que forem imunizados com a segunda dose da vacina contra a covid-19 e também com a dose de reforço. Nesse dia, a volta para a casa de metrô ficará por conta da concessionária. A iniciativa foi batizada de movimento Estação Vacina e é inédita no sistema de transporte público do Rio de Janeiro.

No dia, a volta para casa de metrô fica por conta da concessionária

O presidente do MetrôRio, Guilherme Ramalho, afirmou que a criação do Movimento Estação Vacina visa ajudar e incentivar a imunização coletiva contra a covid-19. “Nosso objetivo, como grande sistema de transporte público, com grande visibilidade, é fazer com que mais pessoas possam tomar sua segunda ou terceira doses. Mais do que dar uma passagem de graça, o que nós queremos é reforçar a mensagem de que o caminho para retomarmos a vida juntos é a proteção da saúde de todos.”

A gratuidade

Para participar da iniciativa, o passageiro deve apresentar o comprovante da vacinação no acesso ao transporte, em qualquer uma das 41 estações ou nos ônibus do Metrô na Superfície, junto com um documento de identidade com foto e CPF (Cadastro de Pessoa Física). A gratuidade é válida apenas para o dia da aplicação da segunda ou terceira doses, informou o presidente do MetrôRio.

A ação se estenderá até dezembro, visando estimular que as pessoas se imunizem e possam, desse modo, contribuir para a aceleração do processo de vacinação na capital fluminense.

Rio antecipa segunda dose da Pfizer

A vacina da Pfizer já pode ser aplicada com intervalo de 21 dias ou mais entre a primeira (D1) e segunda doses (D2) nas pessoas a partir de 40 anos. A antecipação do intervalo foi anunciada nesta terça-feira pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, comentou a antecipação no seu perfil no Twitter. “Estamos antecipando a segunda dose da Pfizer de todas as pessoas com mais de 40 anos pra 21 dias. Basta procurar uma unidade e se vacinar. Já valendo hoje na parte da tarde! Bora vacinar!

A secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, também postou uma mensagem incentivando a vacinação antecipada. “Veio aí! Antecipação da segunda dose da Pfizer para quem tem 40 anos ou mais! O intervalo entre as doses foi reduzido para 21 dias ou mais. É o seu caso? Procure uma unidade de saúde e garanta seu esquema vacinal!”

Essa foi a segunda antecipação que a secretaria anunciou em uma semana. Na segunda-feira, a secretaria informou que a partir do dia seguinte a segunda dose da Pfizer poderia ser tomada por pessoas com 50 anos ou mais que receberam a vacina no município do Rio.

Dose de reforço

A secretaria decidiu também que os idosos com 60 anos ou mais que tomaram a D2 do esquema vacinal até 31 de março na cidade do Rio já podem receber a dose de reforço (DR) a qualquer momento. O calendário por idade que está em vigor continua valendo para quem tomou a D2 após essa data.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code