Mexicanos temem surto de saques em meio a assaltos e mensagens de incitação 

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de março de 2020 as 11:44, por: CdB

Os mexicanos estavam temerosos de que as medidas para conter o surto de coronavírus levem a saques generalizados depois que criminosos roubaram lojas fechadas e publicaram apelos nas redes sociais.

Por Redação, com Reuters – da Cidade do México

Os mexicanos estavam temerosos de que as medidas para conter o surto de coronavírus levem a saques generalizados na quarta-feira depois que criminosos roubaram lojas fechadas e publicaram apelos nas redes sociais para que as pessoas pilhem estabelecimentos comerciais.

Policiais prendem suspeito em mercado saqueado na Cidade do México
Policiais prendem suspeito em mercado saqueado na Cidade do México

Na noite de terça-feira, a polícia da Cidade do México prendeu 10 pessoas que tentaram roubar lojas de quatro bairros, disse o Ministério da Segurança da cidade em um comunicado.

As autoridades vêm tentando convencer os moradores de que não se trata do início de uma onda de saques, dizendo que o suprimento de comida e remédios está garantido.

A prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, disse em uma coletiva de imprensa na quarta-feira que as autoridades estão realizando uma “vigilância permanente das redes sociais caso haja qualquer apelo” a saques e explicou que os ladrões que visam lojas para roubar televisores e semelhantes “não têm nada a ver” com a pobreza.

Isso não bastou para apaziguar os temores de alguns lojistas, já que criminosos organizaram assaltos pelas redes sociais e por aplicativos de troca de mensagens como WhatsApp.

Pandemia no México

– No meio desta pandemia no México, é incrível que as pessoas ainda estejam organizando saques – disse um lojista do populoso Estado do México, que faz divisa com a capital Cidade do México, na Internet.

– Peço às autoridades que continuem vigilantes, porque muitos donos de negócios estão com medo de ser atacados por saqueadores.

O Ministério da Segurança Pública do Estado do México disse que na terça-feira detectou 29 contas de Facebook incitando moradores a saquear lojas que fecharam por causa da pandemia.

No México, o surto já infectou 475 pessoas e matou seis, levando o governo federal a suspender todas as atividades não essenciais a partir desta quinta-feira.

A chefe do Ministério da Segurança Pública do Estado do México, Maribel Cervantes, disse à rede de televisão local Milenio que a autoridade está se coordenando com a Antad, a associação de varejistas do país, para reforçar a segurança.

Alerta

Em Quintana Roo, Estado do sudeste que abriga o polo turístico de Cancún, o chefe da polícia, Alberto Capella, usou o Twitter para alertar os supostos saqueadores que estão tramando pelo WhatsApp que as autoridades estão a par de seu esquema.

– Estamos observando vocês, assim como os outros membros de sua conversa de WhatsApp. Depois de identificá-los, acusaremos vocês – disse Capella, direcionando sua mensagem ao administrador do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *