México afirma que medidas para reduzir fluxo migratório serão revistas

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 10 de junho de 2019 as 11:19, por: CdB

Em coletiva de imprensa rotineira, Ebrard disse que, caso o México consiga reduzir o número de pessoas que entram no país, a atitude vai mostrar que as medidas tomadas pelo governo mexicano estão funcionando.

Por Redação, com Reuters – da Cidade do México

O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, disse nesta segunda-feira que medidas acordadas com os Estados Unidos na semana passada para conter o fluxo de imigrantes que chegam ao México vindos da América Central serão avaliadas após 45 dias.

Ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard

Em coletiva de imprensa rotineira, Ebrard disse que, caso o México consiga reduzir o número de pessoas que entram no país, a atitude vai mostrar que as medidas tomadas pelo governo mexicano estão funcionando.

Não houve uma meta específica de redução, acrescentou. Ele observou que as autoridades dos EUA queriam reduzir o número a zero.

Acordo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste domingo que seu governo divulgará detalhes adicionais sobre seu acordo com o México, negando uma notícia segundo a qual não houve novos compromissos importantes feitos pelo México para conter um fluxo de imigrantes da América Central na fronteira sul dos EUA.

– O México não estava cooperando na fronteira… e agora tenho plena confiança, especialmente depois de falar com o presidente deles ontem, fr que eles serão muito cooperativos e querem fazer seu trabalho corretamente – disse Trump no Twitter.

– O importante é que algumas coisas não mencionadas no comunicado de imprensa de ontem, uma em particular, foram acordadas. Isso será anunciado no momento apropriado – acrescentou Trump, sem entrar em detalhes sobre o que era esse assunto.

O acordo, anunciado na sexta-feira após três dias de negociações em Washington, impediu a imposição por Trump de 5% de tarifas de importação sobre todos os produtos mexicanos a partir de segunda-feira.

O acordo

O acordo amplia um programa polêmico que envia migrantes em busca de asilo nos Estados Unidos para o México enquanto seus casos estão sendo processados e aumenta a segurança na fronteira sul do México.

Trump também criticou uma reportagem do New York Times segundo a qual o acordo consiste de compromissos previamente acordados pelo México, chamando-a de “falsa”.

Citando funcionários de ambos os países familiarizados com as negociações, o jornal disse neste domingo que a expansão do programa para permitir que os solicitantes de asilo permaneçam no México havia sido acertada em dezembro.

O jornal também disse que o México concordou em março em posicionar sua Guarda Nacional por todo o país, dando prioridade à fronteira sul.

– Estamos tentando obter algumas dessas ações de fronteira há muito tempo, assim como outras administrações, mas não conseguimos obtê-las nem obtê-las na íntegra até a assinatura de nosso acordo com o México – escreveu Trump no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *