México fecha passagem para caravana de imigrantes

Arquivado em: América do Norte, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de janeiro de 2020 as 10:43, por: CdB

Autoridades mexicanas interromperam o avanço de uma grande caravana de imigrantes da América Central perto da fronteira com a Guatemala.

Por Redação, com Reuters – da Cidade do México

Autoridades mexicanas interromperam na quinta-feira o avanço de uma grande caravana de imigrantes da América Central perto da fronteira com a Guatemala, provocando um caos momentâneo que levou parte da multidão a fugir para evitar ser detida por agentes de segurança.

Migrantes da América Central fogem da polícia mexicana perto de Frontera Hidalgo, em Chiapas
Migrantes da América Central fogem da polícia mexicana perto de Frontera Hidalgo, em Chiapas

Um grupo de centenas de pessoas que tentava chegar aos Estados Unidos havia cruzado a fronteira desde a Guatemala aproveitando o baixo nível das águas do rio Suchiate, sob vigilância de oficiais da Guarda Nacional Mexicana, uma polícia militarizada recém-criada.

Mas, na tarde de quinta-feira, os imigrantes, entre os quais pais com filhos pequenos, foram interceptados enquanto retomavam o caminho depois de descansarem ao meio-dia em Frontera Hidalgo, nas margens do Suchiate.

Ao observarem a intervenção das forças de segurança, alguns imigrantes correram e escaparam para a vegetação ao redor da estrada.

Abrigos de imigração

As autoridades de imigração disseram mais tarde em comunicado que cerca de 200 pessoas fugiram, e que 800 foram presas e transferidas em 20 ônibus para abrigos de imigração, mas não detalharam quais ou onde.

Eles acrescentaram que a operação para deter os imigrantes ocorreu depois que a caravana não concordou em ouvir opções para regularizar sua estadia no país e exigiu permissão para viajar livremente para a fronteira com os Estados Unidos.

O México cedeu à pressão do presidente norte-americano, Donald Trump, e adotou medidas mais restritivas para reduzir a chegada de imigrantes que batem à porta da fronteira sul dos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *