MG: protestos de 7 de setembro pedem impeachment de Bolsonaro

Arquivado em: Brasil, Manchete, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 3 de setembro de 2021 as 11:41, por: CdB

As manifestações reivindicam o impeachment do presidente da República Jair Bolsonaro (Sem partido) e denunciam algumas de suas ações, como o possível envolvimento do presidente e de membros de seu governo em esquemas de propina na compra de vacina. O que acabou atrasando sobremaneira a vacinação no país.

Por Redação, com Brasil de Fato – de Brasília

Já virou tradição que a data de 7 de setembro (Dia da Independência do Brasil) seja também dia de manifestação, e neste ano não será diferente. Com um novo fôlego por conta da conjuntura política do país, o Grito dos Excluídos acontece junto ao ato Fora Bolsonaro. Essa é a 27ª edição do Grito dos Excluídos que, todos os anos, tem por tema “Em defesa da Vida”. Já o lema, é escolhido anualmente, sendo esse ano: “Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já!”.

Em Minas Gerais, pelo menos 15 cidades já confirmaram protestos para a data

Em Minas Gerais, pelo menos 15 cidades já confirmaram protestos para a data. Veja a lista completa ao final dessa matéria.

As manifestações reivindicam o impeachment do presidente da República Jair Bolsonaro (Sem partido) e denunciam algumas de suas ações, como o possível envolvimento do presidente e de membros de seu governo em esquemas de propina na compra de vacina. O que acabou atrasando sobremaneira a vacinação no país.

Por outro lado, reivindicam políticas econômicas mais condizentes com o atual momento: tarifas de energia e água mais baixas, regulação e queda no preço da gasolina e queda no preço dos alimentos.

Requerem também que o governo federal pare a privatização de empresas estatais, pare com o sucateamento dos serviços públicos, pare a retirada de direitos das comunidades tradicionais, quilombolas e indígenas, além de outras demandas.

“Não podemos ficar indiferentes a essa realidade que atenta contra a vida do nosso povo, porque acreditamos que é possível e necessária a construção de um outro modelo de sociedade”, escreve a organização do Grito dos Excluídos.

Por emprego e dignidade

As 10 centrais sindicais do Brasil também entram na convocação do protesto, relembrando a situação de desemprego. “São quase 15 milhões de desempregados, 6 milhões de desalentados, outros 6 milhões de inativos que precisam de um emprego”, escreveram as centrais.

“O próprio presidente se encarrega de pessoalmente gerar confrontos diários, criando um clima de instabilidade e uma imagem de descrédito do Brasil”, afirmam as centrais sindicais. “Ninguém aguenta mais. Vivemos no limiar de uma grave crise institucional”.

A Frente Brasil Popular, os movimentos populares e partidos políticos também se somarão aos atos em todo país.

História do Grito dos Excluídos

A manifestação “Grito dos Excluídos” acontece há 27 anos na semana da pátria, reivindicando direitos aos mais pobres. Em inúmeras cidades mineiras, o protesto ocorre após os desfiles militares e costuma ter animação, música, fantasias e intervenções teatrais. É geralmente construído por um grupo plural, que engloba entidades, igrejas, pastorais sociais e movimentos sociais comprometidos com as causas da população mais vulnerável.

Orientações sanitárias e de segurança

Manter o distanciamento social recomendado pela OMS e o uso de máscaras e álcool gel.

Carregar sempre água suficiente para se hidratar durante os atos.

Não responder às provocações de grupos bolsonaristas.

Estar sempre em grupos, sobretudo na chegada e na dispersão dos atos.

Evitar o confronto direto e indireto.

Pensar e organizar a segurança durante o processo de construção e realização das atividades (criar grupos de coletivos de advogados/as com o objetivo de garantir proteção jurídica para os/as militantes nas ruas).

Em caso de abordagem policial, manter a tranquilidade para evitar confronto direto, informando que o ato é pacífico e democrático.

Em casos de violência, se possível, aproxime-se de pessoas que possam filmar ou fotografar o ocorrido, para servir de prova testemunhal.

Cidades já confirmadas em MG

Belo Horizonte – Praça Afonso Arinos | 10h

Carmópolis de Minas – Próximo ao Pampeiro | 10h (ato em 04/09)

Itabira – Paróquia N. Senhora da Piedade | 9h

Juiz de Fora – Praça Santa Luzia | 10h

São Lourenço – Calçadão II | 15h

Três Pontas – Praça da Fonte |15h

Barbacena- Praça da rua Bahia | 10h

Divinópolis – Praça Candidés |15h30

Governador Valadares – Praça do Vigésimo | 8h

São Sebastião do Paraíso – Praça da Prefeitura | 15h

Congonhas – passeata com concentração na Basílica | 10:30h

Itaúna – Praça Vânia Marques|9h

Ouro Preto – praça Tiradentes | 8h

Uberaba – Praça CEU DAS ARTES- Residencial 2000 | 10hs

São João del Rei – Teatro Municipal | 10h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code