Milhares de expatriados podem voltar ao Reino Unido em caso de Brexit sem acordo

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de janeiro de 2019 as 14:28, por: CdB

Cerca de 1,3 milhão de britânicos vivem atualmente em Estados da UE e uma saída brusca do bloco poderia afetar seus direitos a trabalhar ou de acesso aos serviços.

Por Redação, com EFE – de Londres

Entre 50 mil e 250 mil britânicos expatriados em países da União Europeia (UE) poderiam retornar em massa ao Reino Unido caso o “Brexit” (saída deste país do bloco) ocorra sem acordo no próximo 29 dia de março, informa nesta terça-feira o portal de notícias BuzzFeed.News.

Dezenas de britânicos expatriados já retornaram ao Reino Unido desde o voto favorável à saída da UE no referendo de 23 de junho de 2016

O site diz ter tido acesso a uma série de circulares do governo britânico, onde é pedido aos diferentes ministérios que estejam preparados para esse possível retorno, batizado de “brexodus” pelos jornalistas.

Segundo o portal, o Executivo da primeira-ministra, Theresa May, calcula que 40% dos cidadãos que retornariam ao Reino Unido seriam aposentados, o que colocaria pressão sobre os serviços públicos britânicos, em particular o sistema de saúde.

O “pior cenário” contemplado nas circulares é que, no primeiro ano depois da saída da UE, voltariam ao Reino Unido em torno de 150 mil pessoas, 30 mil delas nos três meses seguintes à separação do bloco.

Outras 100 mil retornariam a território britânico durante o ano seguinte, segundo o material coletado pelo BuzzFeed.News.

O portal aponta, no entanto, que as estimativas do Ministério do Trabalho são mais otimistas, pois calcula que a maioria dos expatriados permanecerão em seus países de residência e só cerca de 50 mil voltarão ao Reino Unido em caso de “Brexit” duro.

Cerca de 1,3 milhão de britânicos vivem atualmente em Estados da UE e uma saída brusca do bloco poderia afetar seus direitos a trabalhar ou de acesso aos serviços.

Segundo o BuzzFeed.News, o Ministério do Trabalho do Reino Unido acredita, no entanto, que a maioria deles ficará protegida pelas garantias oferecidas pelos países, similares às que o governo britânico ofereceu aos cidadãos comunitários que vivem no Reino Unido.

Dezenas de britânicos expatriados já retornaram ao Reino Unido desde o voto favorável à saída da UE no referendo de 23 de junho de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *